sábado, 31 de março de 2018

KAMELOT LANÇA VIDEOCLIPE PARA A MÚSICA “PHANTOM DIVINE”



Novo álbum do Kamelot será lançado no dia 06 de Abril

O Kamelot lançou hoje o videoclipe para a música “Phantom Divine (Shadow Empire)”. A faixa conta com participação de Lauren Hart, do Once Human, e faz parte do novo álbum da banda The Shadow Theory, que será lançado no dia 06 de Abril pela Napalm Records.

O sucessor do álbum Haven, lançado em 2015, foi produzido por Sascha Paeth e masterizado por Jacob Hansen. A arte da capa foi feita por Stefan Heilemann.

The Shadow Theory tracklist:

01. “The Mission”
02. “Phantom Divine (Shadow Empire)”
03. “RavenLight”
04. “Amnesiac”
05. “Burns To Embrace”
06. “In Twilight Hours”
07. “Kevlar Skin”
08. “Static”
09. “MindFall Remedy”
10. “Stories Unheard”
11. “Vespertine (My Crimson Bride)”
12. “The Proud and The Broken”
13. “Ministrium (Shadow Key)”

Há um segundo CD em versão digipack com faixas bônus.

01. “Phantom Divine (Shadow Empire)” (Instrumental version)
02. “RavenLight” (Instrumental version)
03. “Amnesiac” (Instrumental version)
04. “Burns To Embrace” (Instrumental version)
05. “Kevlar Skin” (Instrumental version)
06. “The Proud And The Broken” (Instrumental version)
07. “The Last Day Of Sunlight” (bônus)

Recentemente o baterista Casey Grillo saiu da banda e foi substituído por Johan ‘Jo’ Nunez.

Após o lançamento do álbum, o Kamelot entrará em turnê pela América do Norte, seguida por shows em festivais europeus. Entre Setembro e Outubro, a banda fará turnê na Europa como headliner.

A banda costuma ter convidados em seus shows e álbuns. A última turnê contou a vocalista Kobra Paige, do Kobra And The Lotus.


KOBRA AND THE LOTUS NOVA MÚSICA; OUÇA “LET ME LOVE YOU” AQUI








Novo álbum da Kobra And The Lotus será lançado no dia 27 de Abril

Kobra And The Lotus disponibilizou hoje sua nova música, “Let Me Love You”. A faixa faz parte do álbum Prevail II, que será lançado em 27 de Abril, via Napalm Records.

A vocalista Kobra Paige, falou sobre o novo trabalho: “Essa sequência de álbuns é um mergulho profundo na escuridão da nossa psique e explora o tormento pessoal e a luta que infligimos a nós mesmos. Tornou-se comum as pessoas desistirem de si mesmas e perderem a crença em suas habilidades e autoestima. E isso afeta nosso comportamento e ações diárias”.

“Este álbum irá encerrar a dupla continuação de “Prevail”, na mais leve de todas as notas, reconhecendo que cada pessoa tem o desejo de ser e merece ser verdadeiramente vista, amada e ouvida. Quando a ignorância é eliminada, podemos reconhecer que nós estamos todos juntos nisso”

Prevail II tracklist:

01. “Losing My Humanity”
02. “Let Me Love You”
03. “Ribe”
04. “My Immortal”
05. “Human Empire”
06. “Heartache”
07. “Velvet Roses”
08. “Modern Day Hero”
09. “You’re Insane”
10. “White Water”
11. “The Chain”
12. “Let Me Love You” (acoustic bonus track)


GHOST HARD ROCK HEAVY METAL OCCULT METAL VÍDEOS Ghost: vídeo mostra prévia do novo Papa Emeritus






A banda de rock ocultista sueca Ghost postou um teaser com a introdução de um “novo” vocalista com o lançamento de um novo clipe de três minutos chamado “Chapter One: New Blood“.

Papa Emeritus é interpretado pelo vocalista e fundador do Ghost, Tobias Forge, que, em uma paródia da tradição da Igreja Católica de sucessão papal, é supostamente substituído por um novo papa para cada álbum da banda.

Todo Papa, por acaso, tem voz e se veste exatamente como seus predecessores.

O Ghost encerrou o ciclo de turnê do álbum “Meliora” de 2015 e o “Popestar” EP de 2016 com um show em setembro passado em Gotemburgo, que terminou dramaticamente com o Papa Emeritus III sendo retirado à força do palco por dois homens. Pouco tempo depois, uma pessoa idosa vestindo trajes parecidos com o Papa, com um manto e um cocar de mitra alta e pontuda, o rosto coberto de tinta preta e branca, subiu ao palco e se dirigiu à multidão em italiano. Ele disse: “Eu sou Papa Emeritus Zero. A festa acabou e agora começa uma nova era. A Idade Média começa agora.“

Forge passou os últimos meses trabalhando no quarto álbum do Ghost para um lançamento previsto em junho pela Loma Vista Recordings. O disco foi gravado no ano passado nos estúdios da Artery, em Estocolmo, com o produtor Tom Dalgety (Opeth, Royal Blood) e foi mixado em janeiro no Westlake Studios em West Hollywood, Califórnia, com Andy Wallace (Nirvana, Slayer). Os títulos de faixas que aparecem no LP incluem “Rats“, “Life Eternal“, “Faith” e “Dance Macabre“.

“Rats“, o primeiro single do álbum, deve chegar em abril.


quinta-feira, 29 de março de 2018

MIDNATTSOL LANÇA VIDEOCLIPE PARA “HERR MANNELIG’; ASSISTA




Liv Kristine agora é membro oficial do Midnattsol

“Herr Mannelig” é o nome da música que ganhou videoclipe do Midnattsol. A música faz parte do próximo álbumd a banda, The Aftermath, que será lançado no dia 25 de Maio pela Napalm Records.

A formação atual inclui as irmãs Carmen Elise Espenæs e Liv Kristine Espenæs (ex-Theatre Of Tragedy, ex-Leaves Eyes).

A banda revelou a adição de Liv Kristine ao lineup em Dezembro de 2017 “Algum tempo atrás, conversamos com Liv se ela nos apoiaria em nosso próximo álbum, como convidada especial. Trabalhando juntos, descobrimos que não apenas o resultado é incrível – nós também nos divertimos muito juntos. A consequência disso foi que pegamos Liv como membro permanente da banda, então ela é agora a segunda cantora oficial do Midnattsol”, disse a banda.

Liv foi demitida do Leaves’ Eyes no início de 2016, e substituída por Elina Siirala.

The Aftermath tracklist:

01. “The Purple Sky”
02. “Syns Sang”
03. “Vem Kan Segla”
04. “Ikje Glem Meg”
05. “Herr Mannelig”
06. “The Aftermath”
07. “The Unveiled Truth”
08. “Evaluation Of Time”
09. “Forsaken”
10. “Eitrdropar” (bonus track)


SLAYER IRÁ LANÇAR BOX DE VINIL DO ÁLBUM REPENTLESS




Novo box do Slayer será lançado no dia 06 de Junho

O Slayer lançará um box para colecionador do álbum Repentless, que inclui 6 discos do último álbum da banda, em vinil de 6,66 polegadas, nas cores preto, vermelho e dourado.

Repentless foi o primeiro álbum após a morte do guitarrista Jeff Hanneman em 2013, vítima de cirrose.

A banda anunciou recentemente que está se despedindo dos palcos. A última turnê começará em Maio, e conta com as bandas Anthrax, Testament, Lamb Of God e Behemoth.

O baixista e vocalista do Slayer, Tom Araya, falou sobre sua aposentadoria em uma entrevista de 2016 com a Loudwire. Ele disse: “Depois de 35 anos, é hora de cobrar minha aposentadoria. [Risos] Esta é uma mudança de carreira”. Ele continuou: “Eu sou grato que estamos por aí há 35 anos, isso é muito tempo. Quando começamos, tudo foi ótimo, porque você é jovem e então eu me tornei um homem de família, e eu tive um tempo difícil, mas agora, neste estágio, no nível em que estamos agora, eu posso fazer isso, eu posso voar em casa quando eu quero, em dias de folga, e passar algum tempo com minha família, que é algo que eu não era capaz de fazer quando [meus filhos] estavam crescendo. Agora eles são ambos mais velhos e maduros. Então, agora eu tomo vantagem disso ” Araya acrescentou:“Sim, fica cada vez mais difícil voltar à estrada. 35 anos é muito tempo”.

Tom também revelou outro motivo para o seu menor prazer na vida em turnê. Ele disse: “Há coisas que aconteceram na minha vida que me fizeram mudar a maneira de tocar como baixista. Eu fiz uma cirurgia no pescoço, então não posso mais bater cabeça. E isso foi uma grande parte do que eu gostava de fazer”.

SONS OF APOLLO DIVULGA VÍDEO PARA “TENGO VIDA”; ASSISTA AQUI




A banda virá ao Brasil em Abril

O Sons Of Apollo divulgou um lyric video para a faixa “Tengo Vida” presente no EP Alive / Tengo Vida. O trabalho foi lançado no dia 23 de Março e traz seis faixas, incluindo versões acústicas dos singles.

O grupo também anunciou que irá sair em turnê pela Europa no segundo semestre desse ano após fazer uma série de shows na América Latina passando pelo Brasil em Abril. Saiba mais detalhes sobre a apresentação aqui.

A banda é formada por Mike Portnoy (ex-Dream Theater, Adrenaline Mob, The Winery Dogs), Derek Sherinian (ex-Dream Theater), Billy Sheehan (The Winery Dogs, Mr. Big, David Lee Roth), Ron ‘Bumblefoot’ Thal (ex-Guns N’ Roses) e Jeff Scott Soto (ex-Journey, Talisman, Yngwie Malmsteen’s Rising Force).

Confira o vídeo de “Tengo Vida” logo abaixo:


OVERKILL LIBERA TRAILER DE NOVO DVD LIVE IN OVERHAUSEN; ASSISTA AQUI



Novo DVD do Overkill será lançado no dia 18 de Maio

O Overkill disponibilizou o trailer de Live In Overhausen, que será lançado no dia 18 de Maio pela Nuclear Blast.

Celebrando a história da banda, Live In Overhausen capturou não um, mas dois aniversários de álbuns. Fãs reuniram-se em 16 de abril de 2016 em Oberhausen, Alemanha, para o 25º aniversário do Horrorscope e 30º aniversário de Feel The Fire.

Live In Overhausen será lançado em CD, DVD, Blu-Ray e Vinil.

O último álbum do Overkill, The Grinding Wheel, foi lançado em Fevereiro de 2017 pela Nuclear Blast. O disco foi produzido pela própria banda e mixado por Andy Sneap, atualmente em turnê com o Judas Priest. A capa do disco foi criada por Travis Smith, que já trabalhou com o Nevermore, Opeth, Soilwork e Death.

Live In Overhausen tracklist:

01. “Coma”
02. “Infectious”
03. “Blood Money”
04. “Thanx For Nothin’ “
05. “Bare Bones”
06. “Horrorscope”
07. “New Machine”
08. “Frankenstein”
09. “Live Young Die Free”
10. “Nice Day – for a Funeral”
11. “Soulitude”
12. “Raise The Dead”
13. “Rotten To The Core”
14. “There’s No Tomorrow”
15. “Second Son”
16. “Hammerhead”
17. “Feel The Fire”
18. “Blood And Iron”
19. “Kill at Command”
20. “Overkill”
21. “Fuck You”


quarta-feira, 28 de março de 2018

Arch Enemy: vocalista Alissa White-Gluz diz estar ansiosa para lançar seu álbum solo



Alissa White-Gluz, vocalista do Arch Enemy diz que ela continua a escrever e gravar material para seu álbum solo.

Foi anunciado em setembro de 2016 que a vocalista do Arch Enemy assinou um contrato com a Napalm Records para o lançamento de seu primeiro disco solo, que contará com contribuições e colaborações dos membros do Arch Enemy e Kamelot, além do guitarrista do Misfits, Doyle Wolfgang Von Frankenstein.

Falando para a Music Feeds no Download Festival deste fim de semana passado em Melbourne, na Austrália, Alissa declarou sobre seus planos de lançar um álbum solo (veja o vídeo, em inglês, abaixo): “Eu nunca tive essa ideia de ser uma artista solo. Eu não – eu gosto da minha banda – mas, como muitos de vocês sabem, Sharlee [D’Angelo, baixo] e Mike [Amott, guitarra] têm o Spiritual Beggars, Jeff [Loomis, guitarra] tem música solo que ele escreve, e Daniel [Erlandsson, bateria] também tem outros projetos, então todos nós temos projetos paralelos, e isso é meio que um projeto paralelo para mim quando o Arch Enemyinevitavelmente faz uma pausa em algum momento. Para manter nossos cérebros em forma, e eu acho que é saudável também explorar o outro lado e não apenas focalizar cem por cento no Arch Enemy, então é algo que eu estou fazendo, basicamente, sempre que tenho tempo. No processo de escrever e fazer demos agora, e eu estou colaborando com um monte de amigos que também são colegas em outras bandas, eu vou gravar isso e lançá-lo na Napalm Records. E estou ansiosa para isso também.”


Alissa disse em uma entrevista em 2017 que a ideia de um projeto solo surgiu como uma sugestão da ex-vocalista do Arch Enemy, Angela Gossow, que administra a carreira da banda há quase uma década e também supervisiona os assuntos pessoais de Alissa.

“Angela disse, ‘bem, você precisa de algo. Você precisa de algo que você pode fazer, porque eu sei que você é um viciada em trabalho e você não vai poder ficar sentada assim esperando a próxima turnê do Arch Enemy‘,” Alissa disse à Duke TV da França.“E ela está totalmente certa, eu precisava de algo mais para poder trabalhar. E também, eu tenho um monte de idéias que talvez não soem como Arch Enemy e seria meio bobo apenas forçá-las na banda.“

De acordo com a a vocalista, seu álbum solo de estréia será lançado apenas sob o banner de Alissa porque ela queria “simplificar” e “deixar claro quem é e o que é.” Para fazer o disco, Alissa “fez uma grande revisão da vida“, que incluiu a construção de um estúdio e investimento de muito tempo e dinheiro para aprender a projetar e gravar, programar bateria e melhorar a tocar guitarra. “É claro que, no álbum em si, teremos músicos de verdade tocando todas essas coisas, mas em termos de apenas baixar o estilo e as composições, é algo que preciso começar sozinha“, explicou ela.

Alissa continuou dizendo que seu álbum solo conterá algumas surpresas musicais. “Não soa como o Arch Enemy – é bem diferente – mas eu acho muito legal”, disse ela. “Por exemplo, uma música que estou escrevendo com Oliver [Palotai, teclados] do Kamelot não soa como Kamelot e não soa como o Arch Enemy, mas somos membro de ambos.“

Alissa também revelou que seu álbum solo contará com contribuições do ex-guitarrista do Nevermore, Jeff Loomis, que se juntou ao Arch Enemy no final de 2014, não tendo nenhuma de suas idéias de composição incluídas no novo álbum da última banda, “Will To Power” (2017).



terça-feira, 27 de março de 2018

JASON ‘DAGON’ WEIRBACH DO INQUISITION, ACUSADO DE PORTAR PORNOGRAFIA INFANTIL








Vocalista e guitarrista do Inquisition foi acusado de portar pornografia infantil

O vocalista e guitarrista da banda americana de Black Metal, Inquisition, foi acusado de portar pornografia infantil. O caso ocorreu em 2007 e foi divulgado pelo site MetalSucks.

Os documentos afirmam que o ‘Centro Nacional de Crianças Desaparecidas e Abusadas’ tomou conhecimento de uma conta fazendo upload de fotografias sexualmente explícitas de ‘Jovens do sexo feminino no início da adolescência ou pré-adolescentes’ no site de compartilhamento Photobucket, em novembro de 2006. Depois de rastrear o IP do usuário, o Departamento de Polícia de Everett foi contactado, e posteriormente iniciou uma investigação.

Embora o nome de usuário da conta Photobucket sugerisse que seu dono era uma mulher, essa investigação acabou levando a polícia até o líder do Inquisition, Dagon. No final de 2007, a detetive Karen Kowalchyk visitou Dagon e sua esposa em sua casa. A esposa admitiu que eles estavam tendo problemas conjugais, e que o marido gostava que ela se vestisse como uma menina quando eles faziam sexo, e que ela estava preocupada que ele poderia estar procurando por pornografia infantil online.

O computador de Dagon foi apreendido e os investigadores descobriram que ‘Foram feitos esforços para limpar’ até 2.000 arquivos. Alguns desses arquivos foram recuperados, e provaram ser fotos de Dagon e sua esposa, do Inquisition, e também pornografia infantil envolvendo meninos e meninas.

Dagon divulgou uma nota sobre o caso:

“Para todos os fãs, apoiadores e pessoas próximas, eu gostaria de esclarecer algumas informações errôneas divulgadas pelo MetalSucks, de um assunto pessoal que ocorreu em 2007: primeiro, você deve levar em conta que tudo que o MetalSucks publicou foi retirado de documentos judiciais de acusação, em vez do que foi provado em 2007. Segundo, eu nunca me declarei culpado e as acusações originais foram retiradas depois que os tribunais examinaram todas as provas. Eu não sou um criminoso sexual, e eu era absolutamente inocente de todas as acusações. A barganha era algo em que o promotor insistia e que para a defesa era a melhor opção para encerrar um longo processo legal. Além disso, a página de verificação de antecedentes que circula não é totalmente correta, ela definitivamente não está mostrando o que a verificação de antecedentes da polícia mostraria.

Com todo o meu respeito a você, por favor, leia a minha declaração.

Eu fiz uma escolha muito imprudente em 2007, o que me levou a alguns problemas legais. Depois que a investigação foi conduzida, um ano e meio depois das acusações iniciais, elas foram retiradas e um acordo foi apresentado. A investigação determinou que eu não tinha nada que caísse sob a acusação original.

O relatório da polícia sugeriu que eu havia excluído e obstruído provas, e eu nego ter feito isso, no entanto, a acusação de obstrução ainda fazia parte do acordo, como foi a outra acusação mencionada. Essa segunda acusação está relacionada à visualização de pornografia em uma área pública e, novamente, foi tomada como parte do acordo judicial. Para ser claro, eu não tenho crimes sexuais, isso não envolveu qualquer outra pessoa além de mim e eu segui em frente desde 2009, tendo cumprido todos os aspectos da lei.

Eu gostaria de manter o foco em minha música e minha dedicação absoluta à arte do Black Metal. Apesar de quaisquer opiniões pessoais e julgamentos que os seguidores e defensores da nossa música possam ter, eu sou uma pessoa um pouco privada e nunca me importei com o sensacionalismo destrutivo e manter o que sinto ser privado, privado.

Espero que meu nível de transparência seja compreendido e agradeço a você, como sempre, por ter apoiado o Inquisition”

Dagon também teve problemas com a polícia em 2006, por se envolver com nazismo e supremacia branca.

Os dois últimos álbuns do Inquisition, Obscure Verses for the Multiverse (2013) e Bloodshed Across the Empyrean Altar Beyond the Celestial Zenith (2016), foram lançados pelo selo Season Of Mist, que divulgou que não irão mais trabalhar com a banda. O Inquisition também foi retirado do lineup do Maryland Deathfest, famoso festival de música extrema dos Estados Unidos, assim como da turnê com o Satyricon.

NERVOSA VAI LANÇAR NOVO ÁLBUM EM 01 DE JUNHO





Novo álbum da Nervosa sairá em Junho

O trio feminino de Thrash Metal brasileiro, Nervosa, vai lançar seu novo álbum Downfall Of Mankind no dia 01 de Junho.

A banda está agora excursionando pela Europa, juntamente com o Venom Inc. e o Suffocation.

O sucessor de Agony, lançado em 2016, sairá via Napalm Death em versões CD, e vinil preto ou colorido. A arte da capa foi criada pelo artista brasileiro Hugo Silva.

Você pode adquirir na pré venda clicando aqui.

Downfall Of Mankind tracklist:

1. Intro
2. Horrordome
3. Never Forget, Never Repeat
4. Enslave
5. Bleeding
6. … And Justice for Whom?
7. Vultures
8. Kill the Silence
9. No Mercy
10. Raise Your Fist!
11. Fear, Violence and Massacre
12. Conflict
13. Cultura do Estupro
14. Selfish Battle (Bonus Track)




DAVID BOWIE: PRIMEIRA ESTÁTUA DO CANTOR É INAUGURADA ONDE ESTREOU COMO ZIGGY STARDUST





O projeto foi idealizado por um fã local

O cantor David Bowie ganhou sua primeira estátua em Buckinghamshire, nos arredores de Londres, na Inglaterra.

Batizado como “Earthly Messenger” (“Mensageiro Terrestre” em tradução livre), o monumento representa diversas fases da carreira do músico e foi instalada na praça Aylesbury, onde ele teria se apresentado pela primeira vez com sua persona Ziggy Stardust e estreou dois álbuns na casa de show local na década de 70.

David Stopps, um fã e morador da região, teve a ideia de homenagear Bowie dois anos após sua morte com a estátua que celebra sua carreira e sua vida. Stopps arrecadou £100,000 (aproximadamente R$ 470.000) através de uma campanha do Kickstarter para a realização da homenagem. Segundo ele, um terço da doação foi feita por fãs fora do Reino Unido.

A estátua foi criada por Andrew Sinclair e toca músicas de Bowie a cada hora durante o período das 9:00 às 21:00.

STEVEN TYLER DIVULGA TRAILER DE DOCUMENTÁRIO SOBRE SUA VIDA




O documentário destaca seu novo trabalho solo

Steven Tyler, frontman da lendária banda Aerosmith, divulgou o trailer do documentário Steven Tyler: Out on a Limb que contará um pouco sobre sua vida. A produção irá destacar o trabalho e dedicação investido no seu disco solo We’re All Somebody from Somewhere.

O longa traz declarações de grandes nomes da música como Slash, guitarrista do Guns N’ Roses, e Robert DeLeo, baixista do Stone Temple Pilots. Seus colegas aparecem no trailer para falar sobre a mudança de som que Tyler experimentou no disco e a importância de seu trabalho.

Steven Tyler: Out on a Limb irá estrear no Festival de Cinema de Nashville no dia 10 de Maio e será lançado oficialmente cinco dias depois em VOD.


JEAN-FRANÇOIS DAGENAIS, GUITARRISTA DO KATAKLYSM FALA SOBRE NOVO ÁLBUM “ESTAMOS MAIS FORTES DO QUE NUNCA



Novo álbum do Kataklysm será lançado no dia 01 de Junho

Jean-François Dagenais, guitarrista da banda Canadense de Death Metal Melódico, Kataklysm, em entrevista ao That Drummer Guy, falou sobre o novo álbum da banda, Meditations, que será lançado no dia 01 de Junho via Nuclear Blast.

“Estou feliz com este álbum. Todos trabalhamos juntos. Nós não fazemos isso há muito tempo, porque todos nós vivemos em cidades diferentes, então nós testamos ideias no nosso próprio home studio e em muitas sessões do Skype. Foi assim que fizemos os últimos álbuns, mas este, na verdade, todos nós nos reunimos em um quarto e trabalhamos juntos como uma banda. A mágica saiu desse jeito.”

“Parece que nos álbuns anteriores, nos últimos dois álbuns que fizemos, nós estávamos chegando no modo em que era quase como se fosse um escritório de trabalho. ‘Ok, vamos lançar um disco. Vamos fazer uma turnê e fazer isso. Ok, temos que escrever outro álbum’. O ciclo tornou-se repetitivo. Neste álbum não me senti assim. Parecia que todo mundo queria fazer e queria trazer a energia de volta. Essa é a única coisa que eu notei no processo desse álbum, eu sinto que estamos de volta mais fortes do que nunca e nós só queremos ser crianças tocando em uma banda e deixar passar um pouco o lado dos negócios”.

A capa de Meditations foi criada por Ocvlta Designs by Surtsey, que trabalhou com a banda no álbum anterior, Of Ghosts And Gods.

Meditations tracklist:

01. “Guillotine”
02. “Outsider”
03. “The Last Breath I’ll Take Is Yours”
04. “Narcissist”
05. “Born To Kill And Destined To Die”
06. “In Limbic Resonance”
07. “And Then I Saw Blood”
08. “What Doesn’t Break Doesn’t Heal”
09. “Bend The Arc, Cut The Cord”
10. “Achilles Heel”

sábado, 24 de março de 2018

AMORPHIS LANÇA LYRIC VIDEO PARA A MÚSICA INÉDITA “THE BEE”; ASSISTA



Novo álbum do Amorphis será lançado no dia 18 de Maio

“The Bee” é o nome do primeiro single do novo álbum do Amorphis, Queen Of Time, que será lançado no dia 18 de Maio, via Nuclear Blast.

“Essa música é uma faixa de abertura muito poderosa e dá uma boa ideia do que é o álbum todo. Você já pode ouvir alguns elementos novos, como coros e arranjos orquestrais”, diz o guitarrista Esa Holopainen. O vocalista Tomi Joutsen acrescenta: “É claro que a inspiração lírica é uma abelha, também de maneira metafórica. A menor coisa às vezes pode ser a coisa mais importante. Uma abelha pode trazer vida ou se destruirmos todas as abelhas, a vida vai parar aqui. É um animal muito bonito, é por isso que você pode encontrá-lo na capa do álbum também. A faixa em si é uma espécie de Prog e tenho certeza que surpreenderá alguns fãs de uma forma positiva. Nós amamos isso! “

A arte da capa foi criada pelo artista francês Jean-Emmanuel Simoulin.

A banda fará uma turnê na América do Norte ao lado do Omnium Gatherum e do Moonspell.

Queen Of Time Tracklist:

01. “The Bee”
02. “Message In The Amber”
03. “Daughter Of Hate”
04. “The Golden Elk”
05. “Wrong Direction”
06. “Heart Of The Giant”
07. “We Accursed”
08. “Grain Of Sand”
09. “Amongst Stars”
10. “Pyres On The Coast”
11. “As Mountains Crumble” (bonus track)
12. “Brother And Sister” (bonus track)


DECAPITATED ROMPE O SILÊNCIO E FALA SOBRE O RETORNO DA BANDA





Membros do Decapitated foram presos no dia 09 de Setembro

A banda polonesa de Death Metal, Decapitated, foi presa no dia 09 de Setembro do ano passado, nos Estados Unidos, acusada de sequestro e estupro coletivo de uma mulher. Leia aqui.

As acusações foram retiradas no dia 05 de Janeiro, e os músicos puderam voltar para a Polônia.

A banda disponibilizou hoje o comunicado abaixo, onde falam do tempo na prisão, das acusações e de que pretendem voltar a fazer turnês.

“Nós somos inocentes. Nós estamos livres. Estamos em casa. E estamos prontos para voltar com a banda.

Os últimos meses foram um dos momentos mais terríveis e irracionais de nossas vidas.

A cadeia é um lugar horrível. 96 dias na prisão e quase um mês fora dela, onde lidamos com medo, um stress inacreditável, depressão e até violência. Foi um momento muito difícil – especialmente para as nossas famílias.

Estar preso em outro país com acusações que se tornaram um caso criminal é uma experiência extrema. Nós não desejamos isso a ninguém. Isso causou a nós mesmos e às nossas famílias muitos dias estressantes e noites sem dormir. A turnê cancelada significou a perda de dinheiro que usamos para sustentar a nós mesmos e às nossas famílias, mas, pior de tudo, nos custou nossa reputação profissional em uma comunidade que amamos e somos membros durante toda as nossas vidas.

Infelizmente, enquanto estávamos presos, não pudemos nos comunicar com o mundo exterior, deixando nossos fãs e nossa comunidade do Metal ler muitas notícias e posts em redes sociais que continham informações imprecisas, porque não havia declarações nossas, da banda, de aqueles no meio de tudo isso. Nós mesmos não pudemos informar sobre como a situação estava se desenrolando. Isso levou as pessoas que ficaram tão chocadas com as notícias, a fazerem narrações falsas. Sem levar a nossa experiência conosco, eles se sentiram obrigados a comentar nosso caso e nos culparam, sem sequer conhecer os fatos que diziam o oposto. Eles chegaram a uma opinião muito rápida sobre nós de uma maneira pública.

Na era da internet, é realmente fácil arruinar alguém, sua vida, sua família, sua carreira. Alguns meios de comunicação e pessoas apenas pularam um tópico e criaram suas próprias histórias inconsistentes, pegando uma informação e criando a história que eles queriam contar sobre nós.

Para quem ainda não sabe: nosso caso foi retirado. Todas as acusações contra todos os membros foram retiradas.

Palavras machucam. Palavras importam. A verdade é importante.

O assédio sexual acontece e existem crimes contra a mulher? Sim e isso é horrível.

Acusações falsas existem? Sim, isso realmente acontece. E também é horrível.

Muitas pessoas são falsamente acusadas todos os dias e a comunidade do Metal não está imune. Infelizmente, isso aconteceu com a gente. Pessoas com suas próprias motivações que falsamente acusam alguém não parecem entender que podem arruinar a vida de alguém, sem enfrentar quaisquer consequências públicas. Uma falsa acusação pode mudar uma vida em um rápido momento. Um dia tudo é normal. Então, no dia seguinte, você acorda na cadeia com um registro da polícia. Você está marcado, estigmatizado, enquanto espera para ver como as coisas se desenrolam, mesmo que as acusações não sejam verdadeiras. E então, quando tudo acabar, não é mais um “tópico quente” na internet. Poucas pessoas gastam tempo em redes sociais para espalhar a verdade, muitas pessoas nem se importam com a verdade. É difícil sentir alívio quando isso acontece.

Não podemos e nunca aceitaremos a narração de outra pessoa sobre quem somos. É por isso que escolhemos retornar com a banda. Nós sabemos quem somos e podemos manter nossas cabeças e nossa música com esse conhecimento.

Quero agradecer a todos vocês – famílias, amigos, outras bandas e nossos incríveis fãs – por sua crença em nós e seu apoio ao longo de uma situação horrível. Nossos incríveis advogados, Steve Graham, Karren Lindholdt, Chris Bugbee, Jeffry Finner e todas as equipes que estiveram ao nosso lado – nosso empresário e nossa gravadora. É inestimável ver que temos tantas pessoas que foram, são e estarão conosco. Vocês sabem quem vocês são.

Também quero agradecer ao Sr. Dominik Tarczynski, do Parlamento Polaco, que nos visitou em Spokane e verificou se os nossos direitos humanos foram protegidos durante todo o processo, para apoiar as nossas famílias desde o início. Significa muito mais do que palavras podem expressar.

Haverá mais tempo no futuro para falar sobre o nosso retorno, mas agora a coisa mais importante para nós é voltar às nossas vidas, voltar às pessoas, lugares e coisas que foram tiradas de nós, para retornar ao que se tornou ainda mais precioso para nós enquanto estávamos fora.

Estamos ansiosos para recuperar nossas vidas e estamos gratos pela oportunidade.

Sentimos muito que tenhamos sido forçados a cancelar turnês e festivais, mas vamos nos empenhar muito para trazer todos os planos de volta para nos encontrarmos com todos vocês novamente, nossa comunidade.

“From Pain To Strength” ainda é um lema válido.

Obrigado a todos pela paciência.”

Entrevista Desalmado (Estevam Romera)





 Aproveitando o show que vai rola  amanhã no 92 Pub em Curitiba ,O HellmetalRock fez um entrevista com uma das maiores bandas do Brasil o Desalmado,confira essa grande entrevista aonde Estevam Romera(Guitarrra)  conta sobre a tragetória da banda  ao longos desses anos.

1)Como foi o inicio do desalmado em 2004,? e porque a banda mudou de nome já que se chamava El   fuego?
A banda foi fundada como El Fuego pelo Caio, Bruno e Sonho (antigo baterista) e as letras eram em espanhol. Quando o Sonho saiu em 2007 gravamos o Hereditas e as letras mudaram para português, aí também mudamos o nome da banda porque era uma fase totalmente nova e não fazia mais sentido o nome El Fuego.


2) A banda tem os EP Hereditas de 2008, o CD Desalmado de 2011 e o EP Estado Escravo ,Para venda ?E o que esses trabalho trouxe a banda em termos de midia e reconhecimento etc?

O principal ponto para mim é a evolução da banda. Eu considero que o Estado Escravo representa o que a gente sempre quis soar com o Desalmado. E acho que o reconhecimento principal desses trabalhos é justamente isso, a evolução da banda.

3)O desalmado lançou o álbum Save us From Ourselves?aonde foi gravado e como está sendo a aceitação pelo publico em geral?

O SUFO foi gravado no meu estudio, o Family Mob em São Paulo. A gente aproveitou horas vagas do estudio para fazer nosso trabalho. Isso fez com que a gravação toda de alongasse por 8 meses, mas ainda assim conseguimos manter a qualidade e concentração no resultado final.
O SUFO é pra mim o resultado final da evolução da banda. Como falei na resposta anterior, o Estado Escravo foi onde a gente sempre quis chegar em termos de sonoridade, já o SUFO é a evolução disso e o de a gente sempre sonhou em chegar e não achava que conseguiria haha
Mas chegamos e a aceitação tem sido incrível. Acho que quem nos acompanha desde sempre vê essa evolução nitidamente e está tão satisfeito quanto nós.







4) A banda vive uma grande evolução seja em termos de sonoridade,Produção?Isso se deve-se a os longos anos que a banda tem já de estrada?

Sim, definitivamente. Em 2014 quando lançamos o Estado Escravo a gente decidiu levar a banda como prioridade nas nossas vidas e cair na estrada.
Toda experiencia que já tínhamos no underground ajudou muito a ver a banda de outro jeito e focar nessa evolução.
Fazer muitos shows muda completamente e nossa relação com as musicas e a própria banda.



5)Confesso que quando escutei a banda senti uma pitada de varios estilos mas como uma sonoridade própria,e a banda está brutal  nesse novo album ?quais as influencias da banda ?

Tudo um pouco. Não há como negar que Cannibal Corpse e Napalm Death são nossas principais influências desde que começamos. Mas também sempre tivemos influências de outros estilos. Eu e o Alemão somos muito do Thrash, o Caio do Death Metal americano. E todos crescemos com Sepultura e Ratos de Porão tocando 24h por dia na orelha. Então é inevitável e desejável para nós elementos de tudo que gostamos.
Mas sempre mantendo a raiz do metal extremo e a brutalidade no som.


6)Como a banda ve a cena do Metal ,rock ,Brasileira ?existem aqueles seres que ainda acham que são estrelas que vão viver de metal?como a banda encara essa realidade te tocar em uma banda de metal no brasil?
Estrela do metal no Brasil é algo realmente incrível haha
Eu acho que tem uma cena forte sim. Em junho de 2018 a gente começa a terceira tour em menos de 1 ano aqui no Brasil. Totalizando mais de 60 shows.
Tem muito lugar para tocar e muita gente afim de apoiar.
Ainda está muito longe da Europa, onde o metal é realmente um mercado. Não acho que um dia chegaremos ao nível deles, até porque o estilo de música popular aqui no Brasil jamais será o metal.
Mas eu acredito muito no público e nas bandas que querem realmente TOCAR e não ser banda de Facebook.
O problema principal da cena é que muita banda só quer o status e não quer tocar porque não quer passar perrengue ou tem medo de tocar para pouca gente.
A gente faz show pra 5, 50 e 500 pessoas e pra gente é o mesmo show e a mesma energia.
E principalmente, tocar para 5 pessoas é a nossa batalha pra fortalecer a cena e mostrar pra todo mundo que a gente curte e vai lutar o quanto precisar.
Em janeiro fizemos um show numa segunda-feira na Praia Grande e com chuva! E
​ainda assim ​tinha gente pra assistir,​todo mundo feliz e satisfeito de estarmos lá.
​Tem que insistir, dar murro em ponta de faca mesmo e sair satisfeito. Esse é nosso gás para fazer a cena acontecer e tem rolado muito bem porque é autêntico e o público acompanha a gente.​





7)Como está a divulgação desse novo álbum?


​Estamos fazendo tudo nós mesmos. Fizemos basicamente tudo online e estamos conseguindo atingir bastante gente!
Infelizmente as ferramentas como Instagram e Facebook não entregam como deveriam, mas estamos conseguindo espalhar o disco e chegar em vários lugares novos.​





8)Qual os planos futuros da banda?


​Tocar, tocar e tocar! Esse ano a gente vai fazer a segunda tour Surra+Desalmado e vamos marcar mais de 20 shows para Junho e Julho.
Vamos lançar o disco em Portugal e vamos fazer uma tour por lá em Outubro.
A gente pretende começar a escrever outro disco ainda esse ano, mas vamos trabalhar o SUFO em 2019 também.




9)Gostaria de agradecer pela entrevista e dizer que a banda é fodastica esperamos a banda aqui no sul, especificamente em curitiba?deixe um recado aos fãs da banda e todos que acompanham o Hellmetalrock?


​Valeu vocês! Dia 25/3 tocaremos em Curitiba na 92 graus, vamo lá e arrasta um povo! haha
Nossa mensagem é sempre a mesma: Compareçam aos shows! Trocar idéia, conhecer bandas e pessoas novas. Só assim para termos um underground forte.
Valeu você Alex!! De verdade!



https://www.desalmado.com

sexta-feira, 23 de março de 2018

The absence new álbum(A Gift for the Obsessed)



The Absence está lançando seu novo álbum, A Gift for the Obsessed  É o primeiro novo álbum da banda em oito anos, então chamá-lo de "muito aguardado" seria um eufemismo. Isso corresponde às expectativas? Só há uma maneira de descobri.






ASSISTA “TATTOOED IN REVERSE”, NOVO CLIPE DO MARILYN MANSON COM PARTICIPAÇÃO DE COURTNEY LOVE





Assista novo clipe do Marilyn Manson

“Tattooed In Reverse” é o terceiro single do último álbum do Marilyn Manson, Heaven Upside Down, lançado em 2017. No clipe, a vocalista do Hole, Courtney Love aparece vestida de enfermeira.

O vídeo, disponível abaixo, foi lançado um dia após Manson fazer um post nas redes sociais com uma foto com Courtney, dizendo “Quem deixou Courtney Love ser minha enfermeira? Ah merda… Eu.”

Entre Julho e Agosto, Marilyn Manson fará uma turnê nos Estados Unidos junto com Rob Zombie, chamada The Twins Of Evil: The Second Coming Tour.

Leia mais sobre Marilyn Manson:

Marilyn Manson encerra show após tocar apenas 6 músicas. Leia aqui
Após performance ruim, Marilyn Mason faz ‘show incrível’ nos Estados Unidos. Leia aqui
Marilyn Manson é acusado de assédio por atriz da série House. Leia aqui


Carlos Eduardo Miranda: Produtor faleceu nesta quinta feira




Carlos Eduardo Miranda, conhecido produtor de bandas na década de de 1990, como Raimundos, Skank e o Rappa faleceu aos 56 anos nesta quinta-feira (22) após um mal súbito. Ele estava em casa, em São Paulo, com a esposa e com a filha quando passou mal.

Nascido em Natural de Porto Alegre (RS), Miranda ficou conhecido por ser jurado de vários programas de TV “Ídolos”, “Astros” e “Qual é o Seu Talento?”. Recentemente, ele também foi jurado do “JK Show”.

Nós da HellMetalrock  nos consternamos e damos as nossas condolências a família e amigos, deste grande homem que tanto fez pela música brasileira.

Kreator – Endorama (1999)





Mesmo sendo uma verdadeira lenda do Thrash germânico, o Kreator nunca teve medo de explorar fronteiras além do estilo. A prova disse se deu nos anos 90, onde em prol da sua liberdade criativa, não tiveram medo de experimentar a inclusão de novos elementos em sua música, indo do Industrial ao Gótico, passando pelo Hardcore e o Groove. Se em Renewal (92) isso funcionou magistralmente, em Cause for Conflict (95) ficou naquele limbo em que não empolgou, mas também não decepcionou, e em Outcast (97) simplesmente não deu certo, sendo esse talvez o ponto mais baixo da sua carreira.

Após um trabalho burocrático e sem inspiração, a lógica seria simplesmente lançar um álbum fazendo aquilo que faziam de melhor, ou seja, Thrash Metal puro e simples. Mas Mille Petrozza e cia não eram muito chegados ao óbvio, e resolveram ir ainda mais fundo nas experimentações. Surgiu assim aquele que pode ser considerado seu trabalho mais controverso, o odiado e igualmente amado Endorama, um trabalho que se por um lado, fugiu totalmente das características básicas do quarteto, por outro se mostrou muito mais inspirado e criativo que seu dois antecessores.

Entendo perfeitamente aqueles que desaprovam Endorama, afinal, para conseguir fazer uma audição prazerosa do mesmo, é necessário que o ouvinte esqueça que estamos falando da mesma banda que gravou clássicos como Pleasure to Kill (86), Terrible Certainty (87) ou Coma of Souls (90). Aliás, vou além, deve esquecer que esse é um álbum do Kreator. Isso porque aqui, os alemães passaram longe do Thrash Metal que os consagrou, flertando acima de tudo com o Gótico e, em menor intensidade, com o Industrial. E bem, convenhamos, para um fã die hard, simplesmente ignorar que esse é um trabalho do Kreator é algo praticamente impossível. Não gostar de Endorama é mais do que natural para os que se encaixam nesse grupo.

Mas existem aqueles que possuem a cabeça mais aberta para música, e para esses, o 9º álbum de estúdio do Kreator pode ser considerado uma pequena pérola perdida em meio à discografia tão brilhante. A abordagem é mais atmosférica, mais sombria e minimalista, com canções muito bem escritas e ótimas performances individuais, além de um bom uso de sintetizadores, que surgem sem exageros e nos momentos certos, dando um leve toque Industrial às canções. Contudo, o foco principal continua na guitarra, que entrega peso, boas melodias e alguns riffs muito bons, que te cativam com uma facilidade imensa. Sei que o que vou falar vai soar estranho, mas estamos mais próximos de um álbum do The Sisters of Mercy do que de um Endless Pain (85) ou de um Extreme Aggression (89), e ainda assim, isso acaba sendo muito bom.

Como já dito, ao analisar as músicas aqui presentes, devemos esquecer do passado do Kreator (ou então ter uma cabeça bem aberta, como no meu caso). Conseguindo isso, é impossível não gostar de uma música como “Golden Age”, que abre o álbum de forma bem forte, com melodias para lá de agradáveis e um refrão que te pega de cara. “Endorama”, além de contar com bons riffs, tem um clima sombrio e conta com a participação especial de ninguém menos que Tilo Wolff, do Lacrimosa. “Shadowland” é possivelmente o momento mais Heavy metal do álbum, com seu peso e bons riffs, enquanto a esquisita “Chosen Few” causa um estranhamento inicial, com seu climão meio Killing Joke, antes de fisgar o ouvinte. E repare no ótimo trabalho de bateria de Ventor. A dupla “Everlasting Flame” e “Passage to Babylon” são certamente os momentos mais góticos de todo trabalho, com um uso bem legal de Sintetizadores, clima sombrio e boas linhas de baixo.

A segunda metade de Endorama dá uma leve caída de qualidade, mas, ainda assim, passa longe de ser ruim. “Future King” tem riffs e melodias para lá de cativantes, com um refrão muito bom. Ela é seguida de um belo interlúdio de piano, “Entry”, que infelizmente acaba servindo de introdução para a música mais fraca do trabalho, a burocrática “Soul Eraser”, que possui uma pegada mais moderna. Não faria falta alguma se tivesse sido limada e substituída por “Children of a Lesser God”, que saiu de bônus na versão japonesa. Felizmente ela é seguida da agradável “Willing Spirit”, outra que possui melodias cativantes e um bom refrão (por sinal, características fortemente presentes em todo o trabalho). “Pandemonium” não chega a ser uma faixa ruim, porém se encontra em um limbo, já que também não é tão boa quanto as demais. Falta algo a ela que seja capaz de cativar o ouvinte. O encerramento se dá com uma das melhores músicas de todo álbum, “Tyranny”, faixa bem forte e melódica.

Endorama é um ponto fora da curva em se tratando da discografia do Kreator, pois não encontra muitos paralelos com o restante de seus trabalhos. No final, gostar ou não do mesmo, acaba sendo uma questão puramente de gosto pessoal. Controverso? Impossível não ser. Ruim? Os críticos que me desculpem, mas o resultado final aqui obtido está longe disso. Como costumo dizer, se tivesse sido lançado como um projeto paralelo (e possivelmente o deveria), certamente estaria entre os grandes trabalhos da história do Gothic Metal, por mais esquisita que tal afirmação possa soar. Mas felizmente, para a alegria dos fãs, Mille deixou as experimentações de lado, e no seu trabalho seguinte, Violent Revolution (01), voltou a fazer aquele bom e velho Thrash Metal que agrada a todos. Mas isso meus amigos, é uma outra história que será contada amanhã.



Formação:
– Mille Petrozza (Vocal/Guitarra);
– Tommy Vetterli (Guitarra/Guitarra Sintetizada/Programação);
– Christian Giesler (Baixo);
– Jurgen “Ventor” Reil (Bateria).

Faixas:
01. Golden Age
02. Endorama
03. Shadowland
04. Chosen Few
05. Everlasting Flame
06. Passage to Babylon
07. Future King
08. Entry
09. Soul Eraser
10. Willing Spirit
11. Pandemonium
12. Tyranny

quinta-feira, 22 de março de 2018

BEHEMOTH LANÇA TERCEIRO TRAILER DO DVD MESSE NOIRE



Messe Noire do Behemoth será lançado dia 13 de Abril

A banda de Black Metal polonesa, Behemoth, disponibilizou mais um trailer do DVD Messe Noire, que será lançado no dia 13 de Abril.

O vocalista Adam Nergal comentou sobre o trabalho: “Messe Noire. Isso é tudo o que a magia do Behemoth representa ao vivo, e estamos felizes por termos gravado um show com essa magia verdadeira para todos apreciarem. Messe Noire capta a verdadeira intensidade do que fazemos como uma banda e a energia que compartilhamos com nossos fãs.Este também é um ponto de exclamação, a maneira perfeita de concluir o ciclo The Satanist, que tem sido uma experiência esmagadora e um capítulo surpreendente na carreira do Behemoth e de nossas vidas até agora! Com o lançamento de Messe Noire, gostaríamos de saudar nossas legiões em todo o mundo por esse apoio imortal! Agora vamos deixar a arte falar …”

Messe Noire inclui 2 shows do Behemoth, um gravado em Varsóvia, Polônia, e outra no festival Brutal Assault de 2016, na República Tcheca, e também traz 6 clipes do álbum The Satanist, incluindo o inédito “O Father O Satan O Sun!”.


ROSS THE BOSS disponibiliza o official track de "This Is Vengeance"




A AFM Records disponibilizou para o publico em seu canal oficial no Youtube, o official track de "This Is Vengeance". Está é uma das faixas do novo álbum intitulado "By Blood Sworn", da banda de Heavy Metal ROSS THE BOSS, do lendário guitarrista norte americano Ross "The Boss" Friedman.




O novo álbum intitulado "By Blood Sworn" foi produzido por Dean Rispler, e será lançado no dia 20 de Abril de 2018 via AFM Records.


Ross "The Boss" Friedman é um guitarrista estadunidense conhecido por ser fundador da banda de Punk Rock The Dictators e da banda de Heavy Metal Manowar. Atualmente é líder da banda Death Leader, além de também gravar discos com seu projeto solo ROSS THE BOSS.


Ross "The Boss" Friedman formou a banda de Punk Rock The Dictators com Andy Shernoff em New Paltz, New York em 1973. Anteriormente, Friedman tocava em uma banda local, o Total Crud. Depois da gravação de três álbuns com o Dictators, Friedman foi para a França e trabalhou por um ano com Shakin' Street, banda de Fabienne Shine. Na turnê do álbum Heaven and Hell do Black Sabbath em 1980 (na qual o Shakin' Street era banda de abertura), Friedman foi apresentado ao baixista Joey DeMaio por Ronnie James Dio. No fim de 1980, Friedman e DeMaio formaram o Manowar, como qual gravou seis álbuns.


Mais novidades serão reveladas em breve.


Tracklist
01. By Blood Sworn
02. Among The Bones
03. This Is Vengeance
04. We Are The Night
05. Faith Of The Fallen
06. Devil's Day
07. Lilith
08. Play Among The Godz
09. Circle Of Damnation
10. Fistful Of Hate


Links Relacionados
Facebook: facebook.com/rossthebossofficial
Homepage: ross-the-boss.com
Myspace: myspace.com/newmetalleader
Twitter: twitter.com/officialrtb
Youtube: youtube.com/user/rossthebossf



quarta-feira, 21 de março de 2018

ANGUS YOUNG TERIA CONFIRMADO UM NOVO DISCO DO AC/DC COM AXL ROSE



O músico revelou a novidade a um colega

Desde a morte de Malcolm Young em Novembro de 2017, boatos sobre o futuro do AC/DC têm circulado a Internet e aparentemente, alguns deles estavam certos.

Angry Anderson, vocalista da banda Rose Tattoo, revelou durante uma entrevista para a TheRockPit.Net que Angus Young confessou estar compondo material para um novo álbum da banda.

O cantor ainda contou que quando perguntou a Angus quem estaria trabalhando com ele na banda ele respondeu “Axl”. O frontman do Guns N’ Roses, Axl Rose, acompanhou o AC/DC em uma turnê mundial após o vocalista Brian Johnson ser forçado a se aposentar após sofrer problemas auditivos.

Angus Young ainda não se pronunciou oficialmente sobre um novo material do AC/DC, deixando o futuro da banda ainda incerto.

JEFF LOOMIS DIZ TER ‘MUITAS IDEIAS MUSICAIS’ PARA CONTRIBUIR COM O ARCH ENEMY



Jeff Loomis entrou para o Arch Enemy em 2014, substituindo Nick Cordle

O guitarrista do Arch Enemy, Jeff Loomis, que também integra o Conquering Dystopia e fez parte do Nevermore e Sanctuary, falou que espera contribuir nas composições de sua atual banda, já que ele não se envolveu no processo de composição do último álbum, Will To Power, lançado em 2017.

Em entrevista ao All That Shreds, Jeff disse que tocar com o Arch Enemy foi “uma grande mudança” para ele, e falou sobre a impressão que as pessoas tem de que a banda não lhe dá liberdade para criar: “Se você fosse inverter tudo e me colocar no lugar do Michael [Amott], por exemplo … Vamos voltar a quando eu estava no Nevermore, certo? Essa era a minha banda, eu escrevi as músicas, e nós, assim como o Arch Enemy, tínhamos uma rotatividade de guitarristas entrando e saindo que queriam compor e participar, nós concedemos isso para alguns músicos que escreveram músicas legais, como Steve Smyth e Tim Calvert. Para a maioria, foi Warrel Dane [vocal] e eu que escrevemos. É a mesma coisa com o Arch Enemy: Michael e Daniel [Erlandsson, baterista] lidam com boa parte da composição, eles sabem como o Arch Enemy deve soar, simplesmente porque eles são os fundadores da banda”

Loomis continuou dizendo: “Eu não queria ser aquele cara que entra na banda e diz: ‘Aqui estão 10 músicas e elas estarão no próximo álbum’. Não é certo fazer isso, então eu estou apenas dando um tempo, apenas esperando que no próximo disco, talvez haja essa oportunidade”.

“Desde que me juntei à banda, tenho muitas idéias musicais que espero poder contribuir no futuro. Escrevi três ou quatro músicas para o último álbum, mas que não conseguiram entrar, porque não foi no estilo que eles estavam procurando. Felizmente, eu toquei solos de guitarra no último álbum, então isso me deixa feliz”.

“Estou ansioso para no futuro, talvez compor algumas músicas com eles e se tornar mais um membro, por assim dizer, você sabe, isso é legal”, disse ele. “Estou muito feliz com a minha posição. Tenho muita sorte de tocar na frente de tantas pessoas todas as noites e poder fazer turnê pelo mundo e visitar tantos lugares legais. Eu me considero um cara de sorte.”

Will To Power foi lançado em Setembro de 2017, via Century Media Records.

SETEMBRO NEGRO FESTIVAL VOLTA APÓS 5 ANOS EM HIATO




A última edição do Setembro Negro aconteceu há 5 anos

Nos dias 29 e 30 de Setembro São Paulo volta a receber um dos maiores e mais tradicionais festival de Metal Extremo: Setembro Negro!

Após um hiato de 5 anos, o Setembro Negro volta a ativa trazendo 16 bandas, sendo 10 internacionais em 2 dias de festival.

Neste ano, as bandas são: Coven, At The Gates, Razor, Morbid Saind, Taake, Schirenc Plays Pungent Stench, Enthroned, Aeternus, Wolfbrigade, Purgatory, Vulcano, Amen Corner, Decomposed God, Human Atrocity, Infested Blood e Manger Cadavre.

A programação separada por dia será divulgada em breve

Os ingressos já estão a venda. Clique aqui.

Local:
Carioca Club Pinheiros – R Cardeal Arcoverde, 2899 – Pinheiros – São Paulo/SP
Data: 29 e 30 de Setembro de 2018.

ANGRA LANÇA CLIPE PARA MÚSICA “INSANIA”; ASSISTA




Faixa pertence ao novo álbum do Angra, Ømni

“Insania” é o nome da música do Angra retirada do álbum Ømni, que ganhou um videoclipe.

Ømni é o nono álbum de estúdio da banda, e o segundo com Fabio Lione (ex-Rhapsody) no vocal. Foi gravado na Suécia e lançado no dia 16 de Fevereiro, via earMUSIC. O disco traz também uma curiosa faixa com participações das cantoras Sandy e Alissa White-Glux (Arch Enemy, ex-The Agonist).
Mais uma vez, o álbum foi gravado na Suécia com Jens Bogren, que também produziu o disco anterior, Secret Garden.


GLENN TIPTON SE JUNTA AO JUDAS PRIEST EM SHOW




Glenn Tipton deixou de excursionar com o Judas Priest devido do Mal de Parkinson

O guitarrista Glenn Tipton se juntou ao Judas Priest na última terça-feira, 20, para tocar algumas músicas.

Os clássicos escolhidos foram “Metal Gods”, “Breaking The Law” e “Living After Midnight”.

Recentemente, Tipton divulgou uma mensagem agradecendo aos fãs pelo apoio. Leia aqui.

Tipton decidiu não fazer turnês, apesar de ter gravado todo o novo álbum da banda, Firepower, devido ao avanço do Mal de Parkinson. O produtor Andy Sneap, que também faz parte da banda Hell, está o substituindo no show. Conheça um pouco sobre Sneap clicando aqui.


terça-feira, 20 de março de 2018

CLIPS SABATON VÍDEOS Sabaton: cover do Manowar para trilha sonora de vídeo game





No intervalo entre as partes norte-americana – em parceria com o Kreator – e australiana de sua turnê mundial, o Sabaton lançou este vídeo em que coverizam a música “Kingdom Come”, do Manowar, e que está sendo usado pelo Czech Warhorse Studios para divulgação do Game/RPG “Kingdom Come: Deliverance”, cujas cenas fazem parte do clipe.

Clique abaixo para assistir!


QUEENS OF THE STONE AGE ANDA POR CASA MAL-ASSOMBRADA EM NOVO CLIPE





Head Like a Haunted House” ganhou um excêntrico lyric video em formato de desenho animado

O Queens of the Stone Age lançou um lyric video para “Head Like a Haunted House” nesta segunda, 19. O visual chega alguns meses após Villains, disco em que a faixa aparece, sétimo e mais recente trabalho da banda norte-americana.

Liam Lynch criou e dirigiu o registro, que tem uma versão animada de Josh Homme como personagem principal. No vídeo, o vocalista se encontra com esqueletos, fantasmas, unicórnios, coelhos gigantes, naves espaciais, gatos assustadores… e muitos outros elementos bizarros de uma casa mal-assombrada. Assista ao clipe abaixo.

Este é o segundo visual lançado para uma canção de Villains, sendo o primeiro de “The Way You Used to Do”. As duas músicas integraram os setlists dos recentes shows do Queens of the Stone Age no Brasil, como parte da turnê conjunta com o Foo Fighters, que passou por São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre no início deste mês.


JEFF LOOMIS FALA SOBRE WARREL DANE “ELE TEVE PROBLEMAS COM O ÁLCOOL E EU TAMBÉM TIVE”



Warrel Dane morreu em Dezembro de 2017

Jeff Loomis, ex-guitarrista do Nevermore e Sanctuary, atualmente no Arch Enemy e Conquering Dystopia, em entrevista ao All That Shreds falou sobre seu ex-parceiro de banda, Warrel Dane, que faleceu em Dezembro.

“Ele faleceu quando eu estava em casa durante as férias de Natal da turnê com o Arch Enemy. Foi uma experiência terrível para mim, a perda de um amigo próximo. Ainda estou triste por isso e provavelmente estarei por um longo tempo. Principalmente quando você conhece alguém durante tanto tempo, visitou o mundo e escreveu música juntos, você se torna muito próximo, como irmãos, e foi o que éramos”

“Para encurtar a história, Warrel era um cara problemático. Ele teve problemas com o álcool e em um momento eu também tive. Eu nunca disse que ele era a única razão pelo qual terminamos com a banda [Nevermore]. Eu estava bebendo terrivelmente também. Eu estou sóbrio por cinco anos. Ajeitei minha vida e eu agora tenho uma mente muito clara, focada e saudável, estou indo muito bem. Quando Warrel continuou a beber, isso simplesmente me impediu de falar muito com ele. Eu só queria manter distância desse tipo [de comportamento] porque eu estava tentando viver um estilo de vida mais limpo. Nas vezes em que eu falei com ele ou que trocamos mensagens de texto, sempre foi muito amigável, e nós dizíamos como um sentia falta do outro. Houveram algumas conversas sobre fazer uma reunião [com o Nevermore] e compor mais algumas músicas. Então, era algo que eu estava animado e, infelizmente, você sabe, isso nunca acontecerá”.

Ele acrescentou: “Tenho memórias fantásticas e músicas ótimas que escrevemos juntos, e isso sempre será uma ótima lembrança. Eu vou sentir muito a falta dele. Ele era um grande amigo meu, e eu só tenho coisas boas a dizer sobre ele. Era um letrista e vocalista incrível. Uma pessoa muito diferente, difícil de descobrir. Intenso com suas letras e brilhante”.

Warrel Dane faleceu em Dezembro de 2017, em São Paulo, devido a um ataque cardíaco. Ele estava no Brasil gravando seu álbum solo, Shadow Work, com músicos brasileiros.

segunda-feira, 19 de março de 2018

NOVO ÁLBUM DO SKID ROW CONTARÁ COM PARTICIPAÇÃO DE COREY TAYLOR E LZZY HALE




Próximo álbum do Skid Row deverá ser lançado em 2019

O Skid Row contou com algumas participações no processo de composição e gravação da última parte da trilogia United World Rebellion. O sucessor de Rise Of The Damnation World Rebellion: Chapter Two lançado em 2014 e United World Rebellion: Chapter One lançado em 2013, irá marcar o primeiro lançamento com ZP Theart (Dragonforce, Tank, I Am I) nos vocais, desde que ele oficialmente se junto a banda no ano passado.

Em entrevista a Autralia’s Heavy Music Magazine, o baixista Rachel Bolan confirmou que o próximo álbum provavelmente será lançado em 2019.

“É a primeira vez em nossa carreira que escrevemos com pessoas de fora. Trabalhamos com amigos, fomos primeiro aos amigos. Como Corey Taylor, que é um bom amigo nosso. ‘Ei, vamos nos reunir’, ‘Tudo bem’, e nós escrevemos uma música muito legal. E a parte legal é que ele é um fã do Skid Row e nós somos fãs de Stone Sour e Slipknot. E então, Lzzy [Hale] e Joe [ Hottinger] de Halestorm, nós sentamos com eles e trouxemos algumas coisas legais. Depois de todas as risadas, porque Joe Hottinger é uma das pessoas mais engraçadas no mundo, e é realmente difícil se concentrar quando o cara está fazendo você rir. Eles são realmente divertidos, e essas pessoas, três dos quatro deles moram em Nashville e estamos sempre nas casas uns dos outros para férias. Nós nos tornamos muito próximos. E sim, então fizemos isso e resultou em algumas boas músicas, e abriu muitas portas em nossa mente”


SUFFOCATION IRÁ FAZER UMA TURNÊ DE DESPEDIDA DO VOCALISTA FRANK MULLEN





Ricky Myers, do Discorge, está substituindo Frank na atual turnê do Suffocation

Terrance Hobbs, guitarrista do Suffocation, confirmou que a banda está planejando uma turnê de despedida do vocalista Frank Mullen.

Frank está na banda desde sua criação em 1988, mas devido aos seus compromissos de trabalho, ele não veim conseguindo acompanhar a banda em todas as turnês. “Eu acredito que Frank está planejando parar completamente”, respondeu o guitarrista. “Ele quer fazer uma turnê de despedida, mas é tão difícil para ele, assim como para nós, porque há muitos lugares, ele não pode simplesmente parar por três meses e fazer a América do Sul, Austrália, Europa, América do Norte, Japão, ir para todos esses países diferentes. Então, agora estamos trabalhando muito duro tentando descobrir quais seriam os melhores lugares que ele poderá fazer no curto período de tempo que ele tem. Então, eventualmente, ele virá, e espero que nunca. Porque todos nós amamos Frank – ele é um dos meus melhores amigos, ele é sempre uma parte do Suffocation enquanto fazíamos isso juntos e depois de 30 anos … Não é como alguém, ‘oh, ele acabou de se juntar à banda e ele não fez um show, então agora você o expulsa e é isso’. Não. Frank está aqui há 30 anos. Agora ele é meu parceiro de negócios, é uma amizade mais adulta. Como eu disse, com o passar do tempo, há muito mais responsibilidade pra ele e para todos, somos apenas músicos, podemos tocar em uma banda o tempo todo e tocar guitarra ou bateria. Frank está colocando seus pulmões para fora, e no final do dia, ele tem dores de cabeça e coisas assim, o que, por sua vez, está dificultando que ele faça o tipo de turnê que uma banda como nós, precisa fazer para sair pelo mundo e fazer as pessoas nos ouvirem “.

Ele continuou: “Então, sim, estamos trabalhando em uma turnê de despedida do Frank, e será triste se ele decidir ir, mas espero que ele não vá. E isso ainda está no ar para mim. Mas eu nunca vou deixar ele querer ir. Ele é um bom cara, e eu desejo o melhor em tudo o que ele está fazendo agora. Desejo o melhor para sua família e seu trabalho. Espero que possamos levá-lo de volta para dizer adeus para vocês, se é realmente o que ele quer fazer”

Apesar de não conseguir fazer muitas turnês, Frank Mullen sempre foi considerado um membro oficial da banda, e gravou todos os álbuns. Ricky Myers, do Discorge, está substituindo Frank na atual turnê.


COMO O SEPULTURA SE TORNOU A PRIMEIRA BANDA ESTRANGEIRA DE HEAVY METAL A TOCAR EM CUBA



O Sepultura tocou pela primeira vez em Cuba em 2008

Em entrevista ao FaceCulture, da Holanda, o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, falou sobre o quão importante é para a banda tocar em lugares que nunca tocaram antes “Nós fomos para Cuba em 2008 praticamente sem cachê. Pagaram nossas passagens e uma pequena estrutura para estar lá e nossas acomodações, comida, essas coisas. Mas tocamos, basicamente, de graça, porque, para nós, era importante para a nossa bagagem cultural ir lá. Fidel Castro ainda estava vivo, embora já não estivesse no poder. Mas, historicamente, fomos antes do Rolling Stones. Tocamos para 60 mil pessoas – foi uma loucura. Foi a primeira banda de Heavy Metal estrangeira que tocou em Cuba. Um show gratuito no Malecón, foi insano. Não se trata de dinheiro o tempo todo. Nós não fizemos nenhum dinheiro lá, mas a experiência que tivemos, as pessoas que conhecemos e as possibilidades que uma visita a Cuba deu ao Sepultura, não há preço por isso (…) é ótimo que possamos ter esse tipo de oportunidade, para realmente tornar mais amplas as nossas possibilidades e opções de compor mais e melhor”.

Perguntado se todas as viagens que o Sepultura fez ao longo dos anos se refletem na música que da banda, Andreas disse: “Definitivamente. Tudo. Tudo é uma influência. Talvez essa entrevista possa ser uma ideia musical . E eu adoro isso. Eu meio que me forcei a não ouvir muita música. Não sou caçador de música. ‘Oh, o que está acontecendo e as coisas novas?’ Eu deixo a música chegar, porque eu toco com tantas bandas diferentes ao lado de Sepultura. Também as bandas que fazemos turnês juntos, festivais, bandas de abertura. Tenho um programa de rádio com meu filho em São Paulo Paulo, e recebo um monte de material, coisas especialmente brasileiras. Então, qualquer coisa ajuda. Qualquer livro, qualquer restaurante que você vá, uma viagem, um avião … qualquer coisa mantém nossas mentes abertas “.

O Sepultura continua em turnê divulgando seu último Machine Messiah, lançado em 2017 via Nuclear Blast.

Leia mais sobre o Sepultura:

Andreas Kisser fala sobre Derrick Green “Nós não queríamos um clone do Max Cavalera”. Clique aqui.

Max Cavalera fala sobre ter perdido os direitos sobre o nome Sepultura. Clique aqui.



sexta-feira, 16 de março de 2018

IRON MAIDEN: EX-EMPRESÁRIO BARRY MCKAY ACREDITA QUE STEVE HARRIS NÃO ESCREVE SUAS MÚSICAS SOZINHO





O empresário e a banda estavam em uma disputa judicial

Recentemente, reportamos aqui que o Iron Maiden e o ex-empresário da banda Barry McKay chegaram a um acordo judicial após uma disputa de direitos autorais da clássica canção do Iron Maiden “Hallowed Be Thy Name”.

O processo foi iniciado por Barry McKay onde ele alega que Steve Harris e Dave Murray reproduziram grande parte de “Life’s Shadown”, do Beckett, na canção de The Number of the Beast (1982).

Harris e Murray pagaram cerca de £ 100 mil (aproximadamente R$ 450 mil) a Brian Quinn e Robert Barton, compositores de “Life’s Shadow”. A banda se pronunciou sobre a decisão em um comunicado divulgado nesta segunda-feira, 12.

“Não acreditamos que Brian Quinn tenha escrito as seis linhas em questão, há mais de 40 anos, como alegado por Barry McKay. Porém, em razão de taxas legais que podem potencializar os custos do caso na corte, decidimos fechar um acordo de £ 100 mil, uma fração do que a ação pedia.”

Agora, o empresário divulgou uma declaração para a Loudwire onde ele explora sua opinião sobre o caso. Confira abaixo:

“Eu não acredito que Steve Harris escreveu todas as músicas que ele diz ter escrito sozinho. Longe disso.

Pegar a letra e a música da faixa ‘Life’s Shadow’ de Barton/Quinn custou bastante para Harris e Dave Murray. Espero que isso sirva de lição para eles. Na próxima vez, e terá uma próxima vez, eles devem ser sensatos e justos. Eu acho grotesco ter que levar músicos ricos para a justiça por plagiar um trabalho de outros músicos não tão ricos e que não podem arcar com uma disputa com os grandes do Iron Maiden.

Se Andy Taylor e Rod Smallwood [empresário de Harris/Murray/Iron Maiden] tivessem calculado o ganho correto das músicas do Iron Maiden que infringiram os direitos autorais de ‘Life’s Shadow’ no início da disputa (o que eles não fizeram) e tivessem oferecido a Brian Quinn um acordo justo de £250,000, Steve Harris e Dave Murray poderiam ter economizado £600,000 em advogados. Ao invés disso, eles buscaram uma luta e eles encontraram uma. Se eles não tivessem aceitado o acordo, eu teria levado esse caso adiante para Steve Harris e Dave Murray testemunharem sob juramento em frente a um júri.

A última vez em que estilo no tribunal por um caso musical, quando uma empresa me processou após me pedirem para ajudá-los a convencer um artista a quebrar o contrato, seu caso foi cancelado quando eles foram pegos mentindo sob juramento. Os documentos da Defesa apresentavam questões que iriam ser discutidas no tribunal caso eles não tivessem chegado a um acordo.

Brian Quinn não recebeu a quantidade que esperava. Nosso pedido inicial era de £200,000. Ao invés disso, Harris e Murray contrataram advogados que cobravam caro e acabaram gastando muito mais do que isso.

Agora eu estou representou outros três músicos que alegam que Steve Harris e Dave Murray também plagiaram letras que eles escreveram. Músicos que tem sua propriedade intelectual explorada por outros devem receber ajuda profissional.”

O Iron Maiden não comentou sobre a resposta.

SEVENDUST DIVULGA TECNOLÓGICO CLIPE PARA “DIRTY”; ASSISTA



Música integra o 12º disco da banda, All I See Is War

O Sevendust divulgou um novo vídeo para “Dirty” nesta sexta-feira, 16. A faixa integra o 12º disco de estúdio da banda, All I See Is War, que será lançado em 11 de Maio.

O sucessor de Kill the Flaw, de 2015, foi gravado no Estúdio Barbarosa, em Gotha, Flórida, nos Estados Unidos, com o produtor Michael “Elvis” Baskette, que já trabalhou com nomes como Alter Bridge e Slash. O novo álbum do Sevendust será o primeiro do grupo com a Rise Record, gravadora de Metal e Hard Rock que foi comprada pela BMG em 2015.

Em uma entrevista recente com o Good Company, o vocalista Lajon Whitherspoon falou sobre o futuro lançamento. “Fizemos muito mais em 33 dias de gravação do que eu já tinha feito em toda a minha vida. Eu cantei em nove dias o que cantaria em 14, para compensar o tempo perdido. Mas também porque eu estava me sentindo muito bem.”

Assista ao clipe de “Dirty” abaixo.


DAVID COVERDALE DIZ QUE NOVO ÁLBUM DO WHITESNAKE SERÁ O MELHOR DA BANDA






O novo álbum do Whitesnake se chama Flesh & Blood

O Whitesnake está em processo de mixagem do seu novo álbum, Flesh & Blood, que será lançado pela Frontiers Music Srl.

David Coverdale, vocalista disse em entrevista a SiriuxXM, que o sucessor de Forevermore, lançado em 2011, será “O melhor álbum do Whitesnake. Eu sei que é clichê, mas sei do que estou falando”.

De acordo com Coverdale, o novo disco “Possui todos os elementos necessários que é preciso para chamá-lo de Whitesnake, mas com uma capa de tinta vibrante e fresca”.

A banda gravou um clipe para uma música ainda não revelada de Flesh & Blood no sábado, 10 de março.

Coverdale revelou que as sessões de gravação para o novo álbum foram interrompidas enquanto ele se recuperou de uma doença no ano passado. “Eu peguei aquela horrível gripe H3, que me deixou mal por cerca de seis semanas”, disse ele.

Ainda não foi divulgado uma data para o lançamento do novo álbum.

SAXON DIVULGA CLIPE SOMBRIO PARA “NOSFERATU (THE VAMPIRE’S WALTZ)”; ASSISTA



Inspirado em vampiros, o vídeo acompanha a história da música

O Saxon divulgou um clipe sombrio para “Nosferatu (The Vampire’s Waltz)”, faixa que faz parte do disco Thunderbolt lançado em Fevereiro pela Silver Lining Music.

Sucessor de Battering Ram (2015), o álbum foi produzido por Andy Sneap que também produziu o novo trabalho do Judas Priest, Firepower, e irá acompanhar a banda no lugar de Glenn Tipton.

Ao falar sobre a faixa, o frontman do Saxon, Biff Byford, disse que ela foi inspirada no filme Nosferatu de F.W. Murnau e no romance Dracula de Bram Stoker: “Eu morei no lugar onde Bram Stoker escreveu a história e aquilo me inspirou (…) E um amigo me pediu para compor uma música sobre vampiros e eu basicamente escrevi ‘Nosferatu’”.

Confira o clipe de “Nosferatu (The Vampire’s Waltz)”


SONGS OF INJUSTICE: DOCUMENTÁRIO SOBRE O HEAVY METAL EM PAÍSES LATINOS




Songs Of Injustice será lançado em Dezembro

Da mesma equipe responsável pelo documentário The Metal Islands, que fala sobre a cena do Heavy Metal nas ilhas do Caribe, será lançado em Dezembro desse ano um documentário sobre o Metal em países latinos.

Songs Of Injustice se concentra nas cenas do México, Chile, Peru e Argentina, e mostrará como bandas locais usam a música para falar sobre os aspectos sociais que os afetam.

O diretor Nelson Varas-Días, da Universidade Internacional da Flórida, diz que “O filme irá acabar com o mito de que os artistas de Metal da regiao não se uniram com as questões sociais e políticas do seu tempo e contexto”.

“O Metal na América Latina tem sido extremamente reflexivo sobre onde ele está incorporado. Esses artistas viveram a repressão política, as ditaduras, a tortura, o assassinato de populações indígenas e políticas extremas neoliberais que privatizaram seus abastecimentos de água. Essas questões se refletem na sua música, e nos foi concedido o privilégio de nos envolver em conversas profundas com músicos locais sobre esses temas. Não podemos esperar para o mundo poder ver isso. “

CHARLIE QUINTANA (SOCIAL DISTORTION, BOB DYLAN) MORRE AOS 56 ANOS




O baterista estava morando no México

Charlie “Chalo” Quintana faleceu na última terça-feira, 13, aos 56 anos.

O músico ficou conhecido por sua participação na banda The Plugz nos anos 70 e, especialmente, pelo seu trabalho como baterista do Social Distortion entre os anos 2000 e 2009.

Além disso, Charlie também já trabalhou com outros grandes nomes da música como Izzy Stradlin (Guns N’ Roses), Joan Osbourne e Bob Dylan.

Charlie Quintana nasceu em El Paso, no Texas, e se mudou recentemente para o México para cuidar de cães abandonados após “passar por momento difíceis onde muitas pessoas tentaram ajudá-lo e outros viraram suas costas”, segundo uma publicação no Facebook.

A causa de sua morte ainda não foi revelada.


quarta-feira, 14 de março de 2018

documentário de Bruce Dickinson, Scream For Me Sarajevo,




O líder do Iron Maiden e sua banda fizeram um show em Sarajevo, em meio à violência que durou três anos e meio e levou a vida de mais de 10 mil pessoas.

O documentário apresenta cenas do show, juntamente com entrevistas com as pessoas que o tornaram possível e dizem ser sobre “pessoas extraordinárias que desafiam os horrores da guerra e os músicos que arriscaram suas vidas para fazer um show para eles”.

Em seu livro recente What Does This Button Do ?, Dickinson disse: “Nós não fomos protegidos, não havia nenhum plano e as balas eram reais, mas foda-se, fomos de qualquer maneira.

“O show foi imenso, intenso e provavelmente o maior show do mundo naquele momento para o público e para nós. Que o mundo realmente não sabia, não importava. Isso mudou a maneira como eu vi a vida, a morte e outros seres humanos “.

Scream For Me Sarajevo vai estrear no Reino Unido em 17 de abril, enquanto um DVD, Blu-ray, lançamento de vídeo digital e trilha sonora serão anunciados oportunamente.