domingo, 24 de junho de 2018

Sacredeath Stand Your Side new single (IN HUMAN DEATH)

 a Banda Sacredeath disponibilizou o primeiro single #stand Your Side  do novo ep   (IN HUMAN DEATH)que será lançado em 2018 confiram a capa e a música o ep está sendo gravadao com um dos maiores  produtos do mundo Alysson(funds house Studio)..O ep contará com cinco faixas.. a banda   já está terminado o roteiro para o clip de stand your side ...que será o primeiro clip do ep







sábado, 23 de junho de 2018

VINNIE PAUL, BATERISTA E CO-FUNDADOR DO PANTERA, MORRE AOS 54 ANOS


O músico também já comandou as baquetas do Damageplan e do Hellyeah

Vinnie Paul, baterista e co-fundador do Pantera, morreu aos 54 anos. A notícia foi confirmada pela banda em sua página oficial do Facebook e a causa da morte ainda não foi divulgada.

Em 1981, Paul fundou o Pantera com o irmão Dimebag Darrell, o vocalista Donnie Hart, o guitarrista Terry Glaze (que foi responsável pelo vocal em 1982) e o baixista Tommy D. Bradford – que mais tarde foi substituído por Rex Brown. O grupo se transformou conforme o tempo passava, mudando o som para algo mais pesado, o que acabou levando a adição do vocalista Phil Anselmo em 1986.

A popularidade e sucesso do Pantera foi quase imediata. O grupo recebeu diversos discos de platina, incluindo Cowboys from Hell (1990), Vulgar Display of Power (1992) e Far Beyond Driven (1994). Os dois discos lançados em seguida, The Greatest Southern Trendkill (1996) e Reinventing the Steel (2000) estrearam entre os cinco melhores discos nas paradas na Billboard.

Em 2003, o Pantera chegou ao fim e Paul e Darrell formaram o Damageplan, pelo qual lançaram apenas um álbum, o New Found Power, ao lado de convidados especiais como Zakk Wylde, Jerry Cantrell e Corey Taylor. No ano seguinte, Darrell foi morto a tiros durante um show.

Em 2006, Paul se juntou ao vocalista Chad Gray (Mudvayne) e ao guitarrista Tom Maxwell(Nothingface) e formou o Hellyeah. A banda lançou cinco discos de estúdio e segundo o baterista, eles trabalhavam em um sucessor para Undern!able (2016).

Mais informações devem ser divulgadas em breve.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

ASSISTA PRIMEIRO TRAILER DO NOVO ÁLBUM DA DORO PESCH



Novo álbum da Doro Pesch será lançado em agosto

Está no ar o primeiro trailer de Forever Warriors, Forever United, novo álbum da alemã Doro Pesch.

O trabalho será lançado no dia 17 de agosto, e possui 25 faixas.”Há alguns grandes hinos no álbum, incontáveis ​​músicas pesadas, assim como melodias que aquecem o coração! O álbum deve te dar poder e, portanto, contém muita energia”, disso Doro.

No ano passado, Pesch celebrou o 30º aniversário do álbum Triumph And Agony do Warlock, apresentando o álbum na íntegra em shows pelo mundo.

Ouça o primeiro single, “All For Metal”, clicando aqui.



COREY TAYLOR DIZ QUE PRÓXIMO ÁLBUM DO SLIPKNOT TERÁ O NÍVEL DE PESO DO IOWA



Novo álbum do Slipknot será lançado em 2019

Corey Taylor, vocalista do Slipknot, disse que os fãs devem esperar algo “perigoso” no próximo álbum da banda.

“Está ainda em demos”, disse Taylor à revista Kerrang! “No entanto, temos planos muito sérios – e digo isso porque a melhor maneira de fazer Deus rir é anunciar seus planos em voz alta – entrar no estúdio no começo do ano que vem e fazer isso andar. Nós temos 16 músicas escritas agora, e elas são muito perigosas”

“Eu amei o .5, mas esse álbum, para mim, faz com que .5 não pareça de ninguém”, continuou ele. “Este tem o nível de peso do Iowa. […] Eu estou muito, muito animado com isso […] Estamos todos muito, muito, muito animados, então esteja preparado para 2019 – o que, estranhamente, é o 20º aniversário do nosso primeiro álbum”.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

BAD RELIGION LANÇA NOVA MÚSICA; ASSISTA LYRIC VIDEO DE “THE KIDS ARE ALT-RIGHT”


Último trabalho inédito do Bad Religion foi lançado em 2013

Os californianos do Bad Religion lançaram um vídeo para a música “The Kids Are Alt-Right”. Uma homenagem a música do The Who, “The Kids Are Alright”, lançada em 1965.

O último álbum de estúdio da banda, True North, foi lançado em 2013. O próximo trabalho do Bad Religion será o primeiro trabalho de estúdio com Mike Dimkisch na guitarra e Jamir Millerna bateria.


PAUL MCCARTNEY LANÇA 2 MÚSICAS INÉDITAS E REVELA INFORMAÇÕES DE NOVO ÁLBUM DE ESTÚDIO




I Don’t Know” e “Come On To Me” exploram dois estilos diferentes do ex-Beatle

Divulgamos por aqui que Paul McCartney havia voltado aos estúdios e se preparava para anunciar um novo disco de estúdio. Agora, o ex-Beatle confirmou o lançamento e divulgou duas músicas inéditas.

Intitulado Egypt Station, o disco será lançado no dia 7 de setembro pela Capitol Records e terá 14 faixas, entre elas “I Don’t Know” e “Come On To Me” que foram divulgadas nesta quarta-feira, 20. Você pode ouvir ambas canções logo abaixo.

O álbum marca o primeiro lançamento de McCartney desde New (2013) e o 17º de sua carreira solo. Egypt Station foi gravado em três diferentes locais: Los Angeles, na Califórnia, Londres e Sussex, na Inglaterra. Greg Kurstin (Adele, Beck, Foo Fighters) foi responsável pela produção do disco, com exceção de uma única música que foi produzida por Ryan Tedder do OneRepublic.

Em uma declaração divulgada à imprensa, o ex-Beatle explicou que o nome do disco foi inspirado em um quadro que ele criou e carrega a ideia de transportar o fã em uma viagem de múltiplos destinos, explorando cada canção como uma parada na jornada que é ouvir e compreender o disco.

“Eu gosto das palavras ‘Egypt Station’. Me lembra dos álbuns que fazíamos antigamente… Egypt Station começa como uma estação no início do disco e então cada música é uma estação diferente. Isso nos ajudou a criar a base das músicas. Eu imagino que seja um lugar mágico de onde a música surgiu.”

Ouça logo abaixo as duas faixas divulgadas e em seguida veja a capa do disco Egypt Station.


quarta-feira, 20 de junho de 2018

Grave Digger: capa e faixas de novo álbum, The Living Dead

Este é "The Living Dead", novo álbum do Grave Digger, que sairá no dia 14 de setembro pela Napalm Records.



"Fear Of The Living Dead"
"Blade Of The Immortal"
"When Death Passes By"
"Shadow Of The Warrior"
"The Power Of Metal"
"Hymn Of The Damned"
"What War Left Behind"
"Fist In Your Face"
"Insane Pain"
"Zombie Dance"
"Glory Or Grave" (Bonus Track)

BLACK LABEL SOCIETY DIVULGA CLIPE DE “TRAMPLED DOWN BELOW” GRAVADO NO ROYAL ALBERT HALL





O vídeo foi gravado durante a turnê do disco Grimmest Hits

O Black Label Society divulgou o clipe do single “Trampled Down Below” do disco Grimmest Hits, lançado em janeiro deste ano. O vídeo foi gravado durante uma apresentação da banda no famoso Royal Albert Hall em Londres, na Inglaterra, e foi dirigido por Dan Sturgess.

O show aconteceu no início deste ano quando a banda estava na Europa divulgando o novo trabalho. “As pessoas olham e acham que é um disco com os melhores hits da banda mas não tenho hits então como podemos fazer uma coletânea deles? É ‘grimmest’ [os piores, os mais tenebrosos]”, contou o guitarrista Zakk Wylde em uma entrevista ao Wikimetal.

Ele também falou sobre o processo criativo de Grimmest Hits: “Nós estávamos em turnê com Zakk Sabbath e eu lembro que tínhamos 20 dias para escrever um álbum e então foi o que eu fiz. Todos os dias, todas as manhãs eu levantava e começava a escrever riffs. No jeito que eu vejo, se você consegue fazer algo hoje, ótimo, se não, tudo bem, amanhã é um novo dia. Você continua escrevendo até conseguir algo que você gosta.”

Wylde esteve no Brasil recentemente com Ozzy Osbourne na turnê de despedida do Príncipe das Trevas.



KOBRA AND THE LOTUS LANÇA NOVO VIDEOCLIPE; ASSISTA “VELVET ROSES”




A música faz parte do último álbum da Kobra And The Lotus

Kobra And The Lotus lançou o clipe para a música “Velvet Roses”. A faixa faz parte do álbum Prevail II, que foi lançado em abril pela Napalm Records.

A vocalista Kobra Paige falou sobre o clipe:

Alto impacto, pura adrenalina! Este vídeo é uma viagem fabulosa. Livre caindo pelo céu, fazendo curvas apertadas em um planeta onde tudo o que faz sentido para você não se aplica e o impossível não existe. Junte-se a este tenaz motorista e sua heterogênea equipe enquanto eles levam os solos de guitarra literalmente a ‘novas alturas’ e o conduzem através do hard rock, a aventura da sua vida”


Marcos de Ros (sorteio Guitarra)




O grande guitarrista Marco de Ros está sorteando uma guitarra Eagle, O guitarrista Alex Martins está participando para fazer a doação dessa Guitarra para uma instituição com crianças carentes ..

Vamos ajudar nossas crianças a ter mais cultura e educação

Para conferir o video e só clicar abaixo .

terça-feira, 19 de junho de 2018

AS I LAY DYING DIVULGA VÍDEO EXPLICANDO A VOLTA CONTROVERSA DA BANDA


As I Lay Dying estava em hiato desde 2013

Os cinco membros do As I Lay Dying divulgaram um vídeo de 30 minutos onde falam sobre o retorno da banda que estava em hiato desde 2013, quando o vocalista Tim Lambesis foi preso, condenado por contratar um homem para matar sua ex-esposa.

No vídeo, Lambesis falou sobre os passos que ele deu para se reconectar com seus companheiros de banda, explicando que “primeiro procurou Jordan [Mancino, baterista] e Josh [Gilberto, baixo]”. “E eu enviei em um e-mail para os outros há muito tempo, e as primeiras conversas que tivemos foram principalmente eu ouvindo, para que eu pudesse expressar melhor minhas desculpas.”

Ele acrescentou: “Há os erros óbvios que eu cometi e, em seguida, há as maneiras que eles se espalham e machucam as pessoas de formas que eu realmente não estava totalmente ciente até chegar em casa. E com as conversas eu consegui entender melhor o que eles passaram e eu acho mais sincero pedir desculpas por causa disso. “

“Eu não defendo o que eu fiz, porque não há defesa para isso. Eu não vou tentar defender o que eu fiz, porque é ridículo. O que posso fazer, é fazer as pazes quando possível, expressar meu remorso e colocar minha energia em algo positivo. “

SCHMIER DEIXA O PÄNZER “É HORA DE EU SEGUIR EM FRENTE”



Pänzer foi formado em 2014

O vocalista do Pänzer, que também faz parte do Destruction, Schmier, deixou a banda que é formada por Pontus Norgren do Hammerfall, V.O. Pulver do G.U.R.D e Poltergeist e Stefan Schwarzmann do Accept e ex-Running Wild.

Schmier disse em um comunicado:

“Eu me diverti muito nos últimos anos, mas agora é hora de eu seguir em frente. Sim, eu preciso ir.

Eu quero focar 100% no Destruction e nos próximos desafios. Um novo baterista e um novo disco.

Eu quero agradecer a todos do Pänzer e espero que eles continuem sem mim. Eu nunca fui um grande cantor de Heavy Metal, mas eu me diverti fazendo isso!

Despedidas nunca são fáceis, mas eu preciso fazer isso para o bem do meu projeto de vida, minha privacidade e meu futuro.

Obrigado aos que apoiaram nesses anos. Vejo vocês em breve nos palcos”

O Pänzer lançou seu seu segundo álbum, Fatal Command, em outubro do ano passado pela Nuclear Blast.

ZAKK WYLDE FALA SOBRE A INDÚSTRIA DA MÚSICA “HÁ MAIS OPÇÕES E MAIS COISAS PARA OUVIR”




Zakk Wylde está excursionando com Ozzy Osbourne pela Europa

Em entrevista ao Metal-Heads.de, o vocalista do Black Label Society e guitarrista do Ozzy Osbourne, Zakk Wylde, falou sobre as mudanças da indústria da música:

“As indústrias e tudo vai mudar, a tecnologia, tudo, então, você só caminha com as mudanças. Quero dizer, no que me diz respeito, isso não vai me afetar porque eu ainda vou adorar tocar e eu ainda amo fazer turnês e nós estamos fazendo a nossa parte. Sou abençoado e grato por poder fazer o que faço. É definitivamente diferente do que era no passado, mas ao mesmo tempo, dá ao artista mais controle para que ele possa fazer o que quiser, você pode ser seu próprio patrão. Mas, sim, músicos vão ser músicos. Eu acho que se o Led Zeppelin e o Black Sabbath estreiasse hoje, eles ainda seriam bem sucedido,s porque eles ainda estariam em turnê e fazendo a música que eles fazem. “

“Eu acho que há mais opções e mais coisas para ouvir, mas eu ainda ouço a mesma música. Eu ainda amo bandas de rock quando lançam algo bom. […] Há mais coisas para explorar e mais coisas para fazer. O Judas Priest lançou um álbum de sucesso [‘Firepower‘]. O último álbum do Black Label Society foi o número quatro nas paradas da Billboard e então, eu ainda acho que as pessoas amam rock e não acho que há algum problema. “

sábado, 16 de junho de 2018

Gus G: guitarrista relembra teste para tocar com Ozzy Osbourne





Jimmy Kay, do The Metal Voice, conversou com o guitarrista grego Gus G (Firewind, ex-Ozzy Osbourne) sobre as tentativas de fazer uma carreira na música em seu país de origem, seu teste e contribuições na época em que esteve com Ozzy Osbourne e também sobre seu novo álbum, “Fearless”, lançado em 20 de abril pela AFM Records.

Questionado sobre o teste com o Mad Man depois da saída de Zakk Wylde:

“Eu acabei sendo um guitarrista de turnê do Arch Enemy, então eu estava no Ozzy Fest com o Iron Maiden e o Black Sabbath em minha primeira grande turnê nos EUA. No verão anunciaram que Ozzy estava se separando de Zakk Wylde e ele estava procurando um novo guitarrista. Eu fui ao escritório de produção em um dos dias da turnê e deixei um CD do Firewind na mesa e disse ‘Ei, eu estou no segundo palco com o Arch Enemy e ouvi que você estava procurando um guitarrista.’ Mas não tive resposta porque o Zakk continuou com o Ozzy e eles gravaram outro disco, o ‘Black Rain’ (2007). Em 2009 eu estava tendo algum sucesso com o Firewind. Recebi um e-mail do empresário da Sharon (Osbourne) e eles pediram que eu fosse em uma audição para o Ozzy. Foi uma loucura. Não consegui dormir durante três dias e não conseguia acreditar naquilo. A partir dali, eu achei que não esperava que algo fosse acontecer. Eu não me achava bom para ser parte da banda. Pensei que se não desse em nada, teria uma história para contar. Não tinha nada a perder.”

Quando perguntado sobre quais músicas tocou na audição:

“Nós tocamos ‘Bark at the Moon’, ‘I Don’t Know’, ‘Suicide Solution’, ‘Paranoid’, ‘I Don’t Want to Change the World’. Cinco ou seis músicas. Ozzy parecia impressionado. Acho que alguém mostrou a ele algum vídeo meu e parecia que eu seria escolhido. Ozzyaté me disse antes da audição para não me estressar e que viu alguns vídeos meus e tinha um bom pressentimento e que se eu cometesse algum erro estaria tudo bem. A audição foi muito boa”.

Quando questionado sobre a reação de Ozzy depois dos testes:

“Ozzy virou e disse ‘você é muito bom’ e o pessoal dele foi para uma sala, conversaram por alguns minutos e perguntaram se eu queria voltar e fazer uma turnê. Eles nunca disseram nada sobre depois da tour, mas pareciam bem entusiasmados. Posteriormente eu fiz outra turnê, depois Ozzy me convidou para a casa dele para ouvir um pouco do novo material de ‘Scream’ (2010). Eu terminei e fiquei alguns dias tocando alguns solos. Foi um período de testes. Depois eu voltei para casa e não ouvi nada durante um mês e então eu recebi um e-mail da Sharon me pedindo para voltar e tocar as guitarras do novo álbum”.

Quando perguntado se tinha liberdade para contribuir nas gravações de “Scream”:

“Eles já haviam gravado e estavam felizes com o resultado. Não foi uma situação em que teríamos que reescrever a coisa toda. Tem duas formas de ver isso: você pode tentar e dizer que gostaria de trazer canções próprias e eles falarem que podem até ouvir ou então dizer que gostaria de ir embora que eles acham outra pessoa. Não era um requisito para a turnê.”

Quando perguntado se ele escreveu algo depois de “Scream” para um novo álbum de Ozzy:

“Eu escrevi várias ideias prontas para um possível próximo álbum. Em algum momento Ozzy até me mandou mensagem pedindo para enviar alguns riffs. Acho que mandei por volta de 12 ou 13 músicas. Nós até escrevemos duas músicas juntos na estrada na turnê de ‘Scream’. Nenhuma delas saiu do papel. Na verdade, uma delas (‘Don’t Trend On Me’) eu acabei usando em meu novo álbum solo, ‘Fearless’ (2018). Mas sem as letras e melodias dele.”

Quando questionado sobre a vibe do novo álbum solo, “Fearless”:

“O disco tem boas músicas de Hard Rock e Metal. Levando em conta o que eu já comecei nos dois primeiros álbuns solos e fazendo soar como um esforço da banda, em vez de parecer apenas um material experimental. Porque isso é oque os dois primeiros álbuns foram. Mas desta vez eu trabalhei com produtor Denis Ward. O álbum é mais coeso comparado aos dois primeiros. Meu estilo se baseia na cena dos anos 80. Quando eu digo anos 80, não significa Hair Metal e Sleaze Rock. Me refiro ao Metal Clássico da época. Você consegue captar essas influências em todo o disco.”

sexta-feira, 15 de junho de 2018

OUÇA NOVA MÚSICA DO U.D.O., “RISING HIGH”




Novo álbum do U.D.O. será lançado em agosto

O ex-vocalista do Accept, U.D.O., irá lançar seu novo álbum Steelfactory, no dia 31 de agosto pela AFM. O primeiro single, “Rising High”, pode ser ouvido abaixo.

Steelfactory tracklist:

01. “Tongue Reaper”
02. “Make The Move”
03. “Keeper Of My Soul”
04. “In The Heat Of The Night”
05. “Raise The Game”
06. “Blood On Fire”
07. “Rising High”
08. “The Devil Is An Angel” (digipack bonus track)
09. “Hungry And Angry”
10. “One Heart One Soul”
11. “Pictures In My Dreams” (digipack bonus track)
12. “A Bite Of Evil”
13. “Eraser”
14. “Rose In The Desert”
15. “The Way”



EXODUS: NOVO ÁLBUM SERÁ “PESADO, BRUTAL, VIOLENTO E LOUCO”



Último lançamento do Exodus foi em 2014

O vocalista do Exodus, Steve ‘Zetro’ Souza, falou que os fãs terão que esperar até o fim de 2019 para ouvir um novo álbum da banda, em entrevista ao Janne Vuorela.

“Infelizmente, como nosso guitarrista e compositor principal [Gary Holt] está fazendo a turnê com o Slayer, provavelmente vamos ter que esperar até que a tour acabe. Então, eu diria que no fim de 2019. Eu não estou dizendo que não vamos tocar ou não vamos sair em turnê, nós simplesmente não vamos lançar [qualquer música nova]. “

Questionado sobre o tipo de música que estará no próximo álbum, Zetro disse “Que tipo de música você ouviu nos últimos 35 anos? Absolutamente pesado, brutal, violento e louco, como coisas normais do Exodus. Não vai haver desaceleração aqui, tenho certeza “.

O último álbum de estúdio do Exodus, Blood In Blood Out, foi lançado em 2014.

quinta-feira, 14 de junho de 2018

FRANCES BEAN COBAIN, FILHA DE KURT COBAIN, REVELA TRECHO DE MÚSICA AUTORAL



O vídeo foi publicado em seu Instagram e recebeu diversos elogios

Frances Bean Cobain, filha do saudoso frontman do Nirvana, Kurt Cobain, publicou em suas redes sociais um trecho de uma música autoral. O vídeo já é o terceiro que ela compartilha demonstrando o talento que recebeu de seus pais.

Ao publicar a faixa, comentários de aprovação inundaram o Instagram de Frances, deixando muitos questionando se ela seguirá os passos do pai e da mãe, Courtney Love, vocalista do Hole.

“Eu quero dar sequência na minha música e ver se isso se concretiza ou vai mais além”, ela disse aos seguidores. Frances também revelou que se considera uma artista porém não exclusivamente do mundo musical, pois acredita que a arte abrange diferentes questões como o visual.

Assista ao vídeo logo abaixo.

https://www.instagram.com/space_witch666/?utm_source=ig_embed

OZZY OSBOURNE “EU LIGUEI PARA O LEMMY NO DIA EM QUE ELE MORREU”



Ozzy Osbourne está em turnê pela Europa

Ozzy Osbourne, vocalista do Black Sabbath, falou à Metal Hammer sobre sua amizade com o ex-vocalista e baixista do Motörhead, Lemmy Kilmister.

“Eu sinto falta de tê-lo por perto, ele era um cara legal”, disse Ozzy. “Eu liguei para ele no dia que ele morreu. Eu sabia que ele estava morrendo. Ele nem sabia que era eu. Eu tinha que dizer para ele: ‘É Ozzy, Lem.’ Eu disse: “Lemmy, por favor, fique aí, eu estou indo.”

“Eu disse a Sharon: ‘Foda-se, entre no carro, vamos ao apartamento dele’. E quando estávamos saindo, ela veio até mim e disse: ‘Não se preocupe, ele se foi’. Isso me afundou. Me atingiu muito forte, não vou fingir que não”.

Lemmy já enfrentava problemas de saúde, e faleceu em dezembro de 2015.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

BRUCE DICKINSON: “A MÚSICA É MAIS PODEROSA QUE QUALQUER SLOGAN POLÍTICO”



Bruce Dickinson está em turnê pela Europa com o Iron Maiden

Bruce Dickinson disse acreditar que a música é “muito mais poderosa do que qualquer slogan político”.

Falando com o redator da Metal Hammer, Dom Lawson, no vídeo abaixo, o frontman do Iron Maiden compartilha seus pensamentos sobre o poder da música. Acreditando que é “idiota” quando músicos começam a pregar para os fãs sobre “o óbvio”, ele acredita que é o poder emocional da música que fica com os fãs pelo resto de suas vidas.

Citando exemplos de estar na escola, e lembrando as emoções de ser atingido com uma régua ou cobiçar a garota na segunda fila, Bruce diz que a música tem o poder de levar “as pessoas ao estado em que estavam quando ouviram a música e isso é muito mais poderoso do que qualquer slogan político ou algo assim”.



GEOFF TATE FALA SOBRE SUA SAÚDE VOCAL “TENHO MUITA SORTE DE TER UMA VOZ FORTE”



Geoff Tate foi vocalista do Queensrÿche durante 30 anos

O podcast Music Mania conduziu uma entrevista com o ex-vocalista do Queensrÿche e atual Operation: Mindcrime, Geoff Tate, que falou sobre como lida com a sua voz atualmente.

“Eu fui muito abençoado e tenho muita sorte de ter uma voz forte e meu corpo ainda é bastante ativo e físico. Então, não, eu não tenho problema em cantar. É mais sobre viajar, viajar tira muito de você, então eu normalmente tento agendar minhas turnês para que elas durem um mês e eu tenho algumas semanas para me recuperar e voltar depois de algumas semanas de folga – esse tipo de agenda. Especialmente quando você está em turnê ao redor do mundo, a mudança no tempo realmente começa a me pegar. Eu não sei porque, mas isso realmente me incomoda, então eu tenho que ter cuidado. Até agora, tudo bem. Eu tenho estado realmente saudável e espero, cruzando os dedos, que nada vai dar errado e eu poderei continuar. Você tem pessoas lá fora como Mick Jagger com seus 70 anos e que ainda estão fazendo isso muito bem.”

Tate deixou o Queensrÿche em 2012, após 30 anos na banda.


terça-feira, 12 de junho de 2018

THE DARK ELEMENT, BANDA DE EX-VOCALISTA DO NIGHTWISH, FAZ ESTREIA AO VIVO; ASSISTA VÍDEO



Álbum de estreia do The Dark Element foi lançado em 2017

The Dark Element, banda com Anette Olzon, ex-vocalista do Nightwish e do guitarrista Jani Liimatainen, que fez parte do Sonata Arctica, fez seu primeiro show ao vivo no Sweden Rock Festival, na Suécia.

Liimatainen falou ao That Drummer Guy sobre como o The Dark Element surgiu: “Foi na verdade uma coincidência. Eu estava na Lapônia fazendo uma turnê acústica com o vocalista do Stratovarius, [Timo] Kotipelto, e recebi uma mensagem da Frontiers [Music Srl] e eles me perguntaram se eu poderia contribuir como compositor para um álbum e apenas escrever músicas. Eu disse a eles que estava muito ocupado no momento, mas em duas semanas eu poderia tentar. Colocamos um prazo e enviei uma música. Eu acho que eles gostaram, porque foi para o álbum. Então demorou uma semana, Serafino [Perugino] da Frontiers perguntou se eu queria escrever e produzir o álbum inteiro. Eu disse ‘Claro, Por que não?’ Então eles me perguntaram se eu queria trabalhar com Anette, tive a sorte de trabalhar com vários grandes cantores como Timo Kotipelto e Tony Kakko [do Sonata Arctica] e todos esses caras. […] Aconteceu, foi apenas uma daquelas coisas que aconteceram, eu nunca teria pensado em fazer um álbum com Anette. Agora, parece óbvio, como ‘Por que não?’ Mas naquela época, esse pensamento nunca teria passado pela minha cabeça”.

O álbum auto-intitulado foi lançado em novembro de 2017, pela Frontiers Music Srl.


Abbath: King ov Hell sai da banda




O baixista King ov Hell, da banda Abbath, pediu desligamento da mesma por divergências criativas. As letras do próximo disco são inspiradas pelo psiquiatra suíço Carl Gustav Jung e King considera que a conexão de Jung com o misticismo cristão é incompatível com a imagem da banda.

“Eu desejo o melhor para os membros da banda, gravadora e equipe nos próximos shows e álbuns. A música em si é nada menos que brilhante. No entanto, eu devo manter a integridade artística e respeitosamente me afastar.” – disse o músico.

A banda ainda não se pronunciou oficialmente, mas já antecipou que nenhum show será cancelado.

Confissões de um Herege





Vou ser bem mais enfático: IM-PA-CI-ÊN-CI-A!

A minha explícita demonstração de aborrecimento não tem relação com o conteúdo da obra ou com a pessoa do artista retratado. Ela é direcionada para a forma como o produto é apresentado, a qualidade do livro que chega às suas mãos.

Já tive oportunidade de resenhar outras obras lançadas pela editora EV7 e sempre aponto a satisfação por disponibilizarem material de artistas que fogem do lugar comum que as grandes editoras estão colocando nas prateleiras, além da excelente qualidade de impressão, papel, capa… Mas também sempre chamei atenção por pecarem no que deveria ser o principal em se tratando de um livro: a parte textual. A tradução e/ou revisão são sofríveis, contendo falhas grosseiras de concordância, frases que surgem sem sentido, grafias errôneas… Deixo bem claro que, em relação aos livros anteriores publicados, houve uma melhora nesse sentido, mas o que nós, leitores, desejamos, é o índice zero de erros.

Que fique bem claro que essa não é uma meta inatingível. Posso falar isso claramente, pois leio um monte de livros e revistas durante o ano e sei que eles não tem erros, então não se trata de algum tipo de preciosismo absurdo, mas do desejo que esse aspecto tão essencial seja cada vez mais bem tratado, pois o texto precariamente apresentado macula toda a apresentação do tomo.

E convenhamos que o músico aqui em foco merece essa diligência. Adam Darski, mais conhecido como Nergal, o líder da banda polonesa Behemoth, revela-se uma pessoa de raciocínio afiado, que expõe os seus pontos de vista de forma embasada e coerente. O Behemoth é, hoje, uma das bandas mais relevantes do cenário da música pesada e a inteligência de seu mentor demonstra os fundamentos sob os quais seu sucesso está sendo erguido.

O formato do livro não segue os padrões de biografia. Trata-se de uma série de entrevistas realizadas pelos autores e que foram compiladas, em capítulos temáticos, onde o entrevistado discorre sobre os mais diversos assuntos: família, infância, religião, Polônia, carreira, sexo e a luta contra a leucemia, entre diversos outros tópicos. Os autores tomaram o cuidado de inserir perguntas objetivas – às vezes com um ou outro tom mais provocativo – de forma que suas intervenções não interferissem na espontaneidade das respostas de Nergal. Este, por sua vez, demonstra fluidez e inteligência em suas colocações, com a calma de quem possui convicção sobre sua filosofia de vida e o profundo respeito por qualquer um que não coadune com sua forma de pensar.

Como a voz principal da narrativa é de Nergal, não há nenhum teor sensacionalista sobre o seu período de enfermidade, como talvez obras de menor qualidade poderiam ter explorado, mas existem curiosidades que uma parte de seus fãs talvez desconheça, como o período em que se relacionou com uma estrela da música Pop da Polônia e foi, por conta disso, objeto de caça dos papparazzis, ou também sobre a sua participação como jurado na versão do programa “The Voice” daquele país. Nergal tem a consciência dos eventuais reflexos que essas inserções para fora do universo da música extrema possam ter gerado e relata sobre posicionamentos discordantes dentro de sua própria banda, mas a natureza de sua personalidade, tão bem apresentada pelo livro, é a de quem não segue dogmas. Nem religiosos, nem sociais e nem os do Heavy Metal.

Ao final das 277 páginas, você lamentará por não haver mais conversas. Poderia prosseguir por mais tempo e esse efeito ocorre pelo fato de que não há uma conclusão. O personagem se abre para o leitor e fica bem claro que ele permanece em construção. O Behemoth está no auge de sua popularidade ou o futuro ainda tem surpresas guardadas para uma banda tão extrema? Não sabemos ainda, mas seria ótimo se, daqui uns dez anos, pudéssemos ter uma nova rodada de conversas para saber o que mudou na visão de mundo desse questionador

quinta-feira, 7 de junho de 2018

IRON MAIDEN: ASSISTA VÍDEO OFICIAL DA LEGACY OF THE BEAST TOUR



Iron Maiden está em turnê pela Europa

Em turnê pela Europa, os britânicos do Iron Maiden divulgaram um vídeo oficial com imagens dos shows da turnê Legacy Of The Beast. No show de estreia da tour, a banda tocou a música “Flight Of Icarus”, que não era executada ao vivo há 32 anos. Leia aqui.

O vocalista Bruce Dickinson disse que a banda pode vir ao Brasil no próximo ano. Leia aqui.


SHOW EXTRA DE REUNIÃO DA FORMAÇÃO ORIGINAL DO SHAMAN





Shaman tocará os álbuns Ritual e Reason na íntegra

Após divulgarem um show de reunião com a formação original e terem ingressos esgotados em pouco tempo, o Shaman marcou um show extra em São Paulo.

André Matos, Hugo Mariutti, Luis Mariutti e Ricardo Confessori tocarão no dia 23 de setembro na Audio Club, onde apresentarão os álbuns Ritual e Reason na íntegra.

Informações e compra de ingressos:

SETORES PREÇOS
PISTA 1º Lote (meia-entrada) R$ 60,00
PISTA 2º Lote (meia-entrada) R$ 70,00
PISTA 3º Lote (meia-entrada) R$ 80,00
MEZANINO (meia-entrada) R$ 90,00
CAMAROTE (meia-entrada) R$ 130,00
PISTA PREMIUM (meia-entrada) R$ 140,00

Meet&Greet
Meet&Greet Package: SHAMAN
Valor: R$ 240,00*
Horário: 40 minutos após o término do show.

Venda somente online pelo site da Ticket 360 (Sujeito a cobrança de taxas de serviços).

O pacote de meet&greet inclui:
– 1 (um) pôster do evento autografado, em tamanho A3;
– 1 (uma) camiseta comemorativa do evento/SHAMAN;
– Encontrar a banda pessoalmente para tirar 2 fotos junto a todos os integrantes do SHAMAN de uma só vez;
– Autógrafos individuais em até no máximo 2 itens de preferencia de cada participante.

As fotos serão tiradas pelo fotógrafo profissional da produtora e as mesmas disponibilizadas online logo após o evento, ficando disponível para download na página oficial da produtora Free Pass no Facebook.

Ao comprar este pacote o cliente concorda automaticamente com as regras e a exibição pública de sua imagem nas redes sociais da produtora.
Este pacote não inclui ingresso para o show.
*O valor é único e não há meia-entrada por se tratar de um pacote de serviços.

Inicio das Vendas
A venda de ingressos inicia-se no dia 08 de Junho a partir das 10h da manhã, horário de Brasilia.

Pontos de venda
Bilheteria Oficial Ticket 360 (Sem Taxa de Serviço)
Av. Francisco Matarazzo, 694, Água Branca – São Paulo – SP
Horário de Funcionamento: das 13h às 20h de Seg. à Sábado, exceto feriados.

Consulte demais pontos de venda aqui (Sujeitos a cobrança de taxas de serviços).

*Não nos responsabilizamos por ingressos comprados ou adquiridos fora do site e pontos de venda oficiais.
*Será expressamente proibida a entrada com câmeras fotográficas profissionais, câmeras semi-profissionais e filmadoras de qualquer tipo.

Realização e Produção:
Free Pass Entretenimento

quarta-feira, 6 de junho de 2018

ASSISTA NOVO CLIPE DO URIAH HEEP, “GRAZED BY HEAVEN




Novo álbum do Uriah Hepp será lançado em setembro

O 25º álbum de estúdio do Uriah Heep, Living The Dream, será lançado no dia 14 de setembro pela Frontiers Music Srl, e o primeiro single é a música “Grazed By Heaven”.

A letra da música foi escrita pelo vocalista do Sons Of Apollo, Jeff Scott Soto: “A música é claramente sobre tensão sexual e desejo, muito na forma de 50 Tons de Cinza, colocando-se à vontade com a pessoa que está tomando o controle da situação e confiando em você estará em absoluta felicidade. Fantasia e luxúria é o cartão de visita aqui; é bem preto e branco, na verdade. A música é muito sexy, então naturalmente com uma letra sexy”.

O vocalista Bernie Shaw falou sobre o álbum: “É completo de Urian Heep. Todos os traços que fizeram a banda famosa no passado, estão aqui neste novo álbum. Paixão, poder, harmonia e substância. É Uriah Hepp desde o primeiro riff”

Track list:
01. “Grazed By Heaven”
02. “Living The Dream”
03. “Take Away My Soul”
04. “Knocking At My Door”
05. “Rocks In The Road”
06. “Waters Flowin'”
07. “It’s All Been Said”
08. “Goodbye To Innocence”
09. “Falling Under Your Spell”
10. “Dreams Of Yesteryear”
11. “Take Away My Soul” (alternate version) (bonus track; CD/DVD deluxe edition)

Bonus DVD:
* “Grazed By Heaven” music video
* “Take Away My Soul” music video
* “Making The Dream” documentary


UDAS PRIEST TOCA “NIGHT COMES DOWN” PELA PRIMEIRA VEZ DESDE 1984



Judas Priest está em turnê de divulgação do álbum Firepower

Os britânicos do Judas Priest tocaram a música “Night Comes Down” no show de abertura da turnê europeia que aconteceu em Oslo, capital da Noruega. A música faz parte do álbum Defenders Of The Faith, lançado em 1984. A banda também tocou pela primeira vez a música “Rising From Ruins”, do último álbum Firepower.

O guitarrista Glenn Tipton está afastado da turnê devido ao Mal de Parkinson, e sendo substituído por Andy Sneap, que foi produtor de Firepower, e também é guitarrista do Hell.

A banda virá ao Brasil ao lado do Alice In Chains. Leia aqui.


terça-feira, 5 de junho de 2018

ALICE COOPER: “SE EU NÃO ACHASSE QUE MEU PRÓXIMO ÁLBUM SERIA O MEU MELHOR, ENTÃO EU PARARIA”



Alice Cooper está agora compondo álbum com o Hollywood Vampires

Alice Cooper, em entrevista a rádio Des Moines Lazer 103.3 falou sobre a sua carreira e uma possível aposentadoria:

“Eu acho que é o fato, todo mundo pode olhar para Mick Jagger ou Paul McCartney ou qualquer um desses caras que ainda estão em turnê depois de 60 anos ou mais, 50 anos pelo menos, e eles são tão bons. Eu acho que é uma questão de: ‘Você está fisicamente bem o suficiente para fazer isso? Você está mentalmente bem o suficiente?’ Minha ideia era a seguinte: se eu não achasse que meu próximo álbum seria o meu melhor, então eu pararia. Se não achasse que meu próximo show seria o meu melhor, ou pelo menos igual ao meu melhor show, então eu definitivamente pararia. Mas eu estou olhando para o novo álbum do Hollywood Vampires, e para aquele show, e para o novo palco que estamos fazendo e penso ‘Nossa, isso é melhor que o último. Vamos continuar’. Não há nada fisicamente errado comigo, então não posso imaginar por que não continuaria”.

GRAVE DIGGER IRÁ LANÇAR NOVO ÁLBUM ESSE ANO “SOMOS INSPIRADOS POR NOSSA PRÓPRIA CRIATIVIDADE”


Último álbum do Grave Digger foi lançado em 2017

The Living Dead é o nome do próximo álbum dos alemães do Grave Digger, que será lançado no dia 14 de setembro pela Napalm Records.

Em entrevista ao Get Ready To Rock!, o vocalista Chris Boltendahl falou sobre as novas músicas: . “Eu diria que somos inspirados por nossa própria criatividade”, disse ele. “Como você bem sabe, nós tocamos esse estilo de música há muitos anos e cada membro dessa banda é um músico muito talentoso, então, no final, o que nós fazemos é simplesmente tocar o tipo de música que nós amamos – a música que crescemos ouvindo, temos a sorte de ter adquirido o nosso próprio estilo ao longo dos anos e isso, creio eu, é a coisa mais importante a ter. Quando as pessoas me dizem, ‘você soa assim ou como essa banda’, minha resposta para eles é: ‘Bem, nós soamos como Grave Digger. Muito obrigado.’ [Risos] “

“Os integrantes tocam juntos há mais de vinte anos e isso certamente torna as coisas mais fáceis ao trazer novas músicas, mas, no final das contas, tudo se resume a um bom controle de qualidade, sabe? Eu tenho que realmente sentir que uma certa música merece ser lançada sob o nome do Grave Digger – se não, então simplesmente a descartamos. Nós criamos muitos riffs quando trabalhamos em um novo álbum, mas nem todos eles são bons o suficiente para chegar a um novo álbum. Um álbum Grave Digger. O nível de qualidade no processo de tomada de decisão é muito alto. Como nossa música é bastante orientada para guitarra, nós focamos muito na qualidade dos riffs que escolhemos utilizar e então o processo de tomada de decisão é muito duro mesmo”.

A banda fará uma turnê pela Europa no mês de janeiro

segunda-feira, 4 de junho de 2018

AS I LAY DYING DIVULGA TRECHO DE NOVA MÚSICA APÓS CINCO ANOS





O último lançamento do As I Lay Dying foi em 2012

A banda americana As I Lay Dying disponibilizou um vídeo com trecho de uma nova música. Nenhuma informação foi adicionada, e não é possível ver quais são os membros atualmente na banda que estava em hiato há 5 anos.

Em maio de 2013, o vocalista Tim Lambesis foi condenado a seis anos de prisão, por ter pago 1000 dólares a um homem para que ele matasse sua esposa. Lambesis saiu da prisão em dezembro de 2016. No ano passado, ele divulgou uma declaração pedindo desculpas. Leia aqui.

A banda surgiu em 2000 e lançou seis álbuns de estúdio, sendo o último, Awakened, lançado em 2012.

https://www.facebook.com/asilaydying/videos/10155162675691307/

Amaranthe: vocalista Elize Ryd relata que o próximo álbum será musicalmente mais pesado.




Os membros da banda sueca AMARANTHE completaram recentemente o trabalho no seu quinto álbum no Hansen Studios em Ribe, Dinamarca, com o produtor Jacob Hansen (VOLBEAT, EPICA, DELAIN). A continuação do “Maximalism” de 2016 marcará o primeiro lançamento da banda com Nils Molin, do DYNAZTY, que se juntou oficialmente à AMARANTHE em julho de 2017 como substituto de Jake E.

A cantora Elize Ryd contou a Roppongi Rocks sobre o novo disco do AMARANTHE: “Depois de dois meses escrevendo e dois meses de gravação em Ribe com Jacob Hansen, finalmente terminamos. É um disco para nós escrevermos e gravarmos um álbum em quatro meses. diz muito. Tivemos muitas ideias e melodias que precisavam sair. “

Em relação à direção musical do novo material AMARANTHE, Elize disse: “Musicalmente, somos mais pesados! Para o bem dos nossos fãs japoneses, escrevemos a música mais rápida da história do AMARANTHE, tempo-wise. Conseguimos fazer a maior parte do tempo.” as músicas soando contemporâneas, o que eu acho que deve fazer a maior diferença entre os álbuns. Você deveria ser capaz de ouvir em qual ano um álbum foi escrito quando você o ouvirá no futuro. Eu acho que as pessoas ficarão chocadas com o som que nós criamos desta vez, de uma maneira positiva “.

Elize também falou sobre as contribuições de Molin para o novo disco do AMARANTHE. Ela disse: “No começo, eu estava reagindo à ‘nova’ voz e me senti um pouco incomodada. Mas quando eu a ouço agora, sua voz parece algo contextualizado. Estamos muito satisfeitos com Nils. Ele fez um trabalho incrível. Vai ser extremamente divertido poder apresentá-lo aos fãs, não apenas ao vivo, mas também no registro. “

Tendo anteriormente usado Chris Adam Hedman Sörbye da banda SMASH INTO PIECES como um substituto para Jake em alguns dos shows em 2016 e no início de 2017, AMARANTHE recrutou Molin para três shows suecos em março de 2017 e ele tem feito parte do grupo, com aparições ao vivo desde então.

Jake E. anunciou sua saída do AMARANTHE em fevereiro de 2017, explicando na época que ele começou a sentir que “meu lugar tanto nos álbuns quanto ao vivo foi reduzido; senti que era supérfluo … comecei a me sentir mais como um cantor de apoio.” Desde então, ele lançou uma nova banda chamada CYHRA com os ex-integrantes do IN FLAMES, Peter Iwers (baixo) e Jesper Strömblad (guitarra), ao lado do baterista do LUCA TURILLI’S RHAPSODY, Alex Landenburg.

Bullet for My Valentine: assista ao vídeo da faixa “Letting You Go




Os galeses do Bullet for My Valentine lançaram o videoclipe da faixa “Letting You Go“, terceira faixa liberada do novo álbum, que será lançado no próximo dia 29 de Junho, via Raw Power Management.

Aparentemente o álbum terá duas versões com faixas bônus diferentes, uma delas incluindo um cover de “Radioactive” do Imagine Dragons.

Lista de faixas de “Gravity“:

01 Leap of Faith
02 Over It
03 Letting You Go
04 Not Dead Yet
05 The Very Last Time
06 Piece of Me
07 Under Again
08 Gravity
09 Coma
10 Don’t Need You
11 Breathe Underwater
12 Breaking Out (Bonus Track)
13 Crawling (Bonus Track)

+ Bônus da outra edição deluxe:

12- Radioactive (Imagine Dragons Cover) (Bonus Track)
13- Letting You Go (Zardonic Remix) (Bonus Track)

Assita “Letting You Go” no player abaixo:


domingo, 3 de junho de 2018

Michael Romeo: guitarrista do Symphony X lança primeiro single de novo álbum solo




Michael Romeo, o virtuoso guitarrista shreder mais conhecido por ser a mente por trás da banda de Metal Progressivo Symphony X, lançou seu primeiro álbum solo em 1995, The Dark Chapter, antes por o projeto na geladeira para se dedicar exclusivamente à sua banda.

Eis que agora em 2018 o guitarrista resolve ressuscitar seu trabalho-solo. O novo álbum de Michael Romeo, War Of Worlds / Pt. 1, tem lançamento previsto para o dia 27 de julho via Music Theories Recordings. O primeiro single deste álbum, Black, foi recentemente disponibilizado e você pode conferi-lo no player abaixo:


Acompanham o guitarrista em War Of Worlds / Pt. 1 o vocalista Rick Castellano, o baixista John DeServio (Black Label Society, ex-Pride And Glory) e o baterista John Macaluso (Labÿrinth, ex-ARK, Yngwie Malmsteen, Riot, etc.).

Burzum: banda confirma oficialmente o encerramento de suas atividades






Em um vídeo publicado no seu canal no Youtube Thulean Perspective no dia 01 de junho, o músico Varg Vikernes deixa claro que sua banda, o Burzum, está encerrado.

Na metade final do vídeo, Varg explica que o Burzum nunca foi seu projeto de vida:

“Eu nunca quis me tornar um músico. O Burzum era somente algo que eu fazia enquanto esperava por algo que nunca veio. E que nunca poderia vir. Agora eu sai das caixas podres nas quais eu estava preso. Adeus, Burzum. Agora verei o Sol nascer e vê-lo banir toda a escuridão do mundo.”

Segue logo abaixo o vídeo com a declaração (em inglês):



O último lançamento oficial do Burzum foi o single Thulean Mysteries, de 2015. Desde o álbum Sôl austan, Mâni vestan (2013), a banda formada unicamente por Varg Vikernes se dedicava exclusivamente à música ambiente e atmosférica.

Formado em 1991, o Burzum é um dos nomes mais importantes da cena Black Metal norueguesa dos anos 90, tendo lançado 11 full-lengths que servem de referência para o Black Metal, o Depressive Black Metal e o Ambient. Seu mentor Varg Vikernes esteve preso entre os anos de 1994 e 2008 condenado pelo assassinato de Øystein “Euronymous” Aarseth, guitarrista e fundador do Mayhem, e pela participação em incêndios contra igrejas. Nos últimos anos, Varg se mudou para a França, mudou seu nome legalmente para Louis Cachet e passou a se dedicar à seus livros sobre paganismo europeu e seu canal no Youtube, o Thulean Perspective.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

GHOST LANÇA DISCO COM NOVO FRONTMAN CARDINAL COPIA; OUÇA PREQUELLE




Os suecos retornaram com o sucessor de Meliora (2015)

Depois de muito mistério sobre quem seria o próximo frontman do Ghost e como seria a nova fase da banda, os suecos finalmente lançaram Prequelle, seu novo disco de estúdio.

Lançado através da Loma Vista Recordings, as dez faixas formam o quarto lançamento da carreira do grupo e o sucessor de Meliora (2015). Prequelle foi gravado no Artery Studios em Estocolmo, na Suécia com a ajuda do produtor Tom Dalgety (Opeth, Royal Blood). A mixagem foi realizada do outro lado do mapa em Hollywood no Westlake Studios com Andy Wallace, conhecido pelo seu trabalho com o Nirvana e o Slayer.

Prequelle traz o líder Cardinal Copia, o novo alter ego do vocalista Tobias Forge, que carrega o manto de seu antecessor, Papa Emeritus III. A troca de frontman acontece a cada ciclo da banda quando é lançado um novo disco de estúdio.

Ouça Prequlle na íntegra logo abaixo e deixe nos comentários o que achou no disco.

https://open.spotify.com/album/6128JCa2uBqHWia5AzJOKV

ALEXI LAIHO FALA SOBRE NOVO ÁLBUM DO CHILDREN OF BODOM “É MAIS ROCK N’ ROLL”



Novo álbum do Children Of Bodom será lançado ainda esse ano

Os finlandeses do Children Of Bodom estão nos últimos retoques do seu décimo álbum. O sucessor de I Worship Chaos, lançado em 2015, está sendo gravado no Danger Johnny Studios, em Helsinque, na Finlândia, com o produtor Mikko Karmila.

O vocalista e guitarrista, Alexi Laiho, falou em entrevista a Metal Hammer sobre o processo de gravação: “Está indo muito bem – tem sido super rápido até agora, então espero que tudo corra bem daqui em diante”.

“Nós fazemos o que sempre fazemos, estamos sempre muito bem preparados [pra gravar], então acho que dessa vez praticamos mais vezes, muito mais do que fizemos com o último disco, e essa é uma das razões de estar indo tão bem “, acrescentou.

Sobre a direção musical, Laiho acrescentou: “Na verdade, é muito mais direto no que diz respeito às estruturas de músicas. O I Worship Chaos também foi bastante direto, mas é mais rock ‘n’ roll. Ainda é metal e escuro e essas coisas, mas eu diria que é mais rock ‘n’ roll”

O novo álbum da banda será lançado ainda este ano pela Nuclear Blast.

Tarja "Love To Hate" Live at Metropolis London - from Act II, out July 27th, 2018








confira o Love To Hate" Live at Metropolis London - from Act II, out July 27th, 2018